segunda-feira, 26 de junho de 2017

E tu: aindas acreditas nos pais da Heidi?

Nos meus tempos idos de infância eu era uma criança sensível: acreditei no Pai Natal até aos 8 anos, acreditei nos homens até aos 28 e...

... estava eu de carro com dois amigos e começamos a aparvalhar:

Pólo Norte: Agora saía-nos o Euromilhões, montávamo-nos num Ferrari e começávamos a visitar as pessoas todas famosas que nos apetece.

Amigo 1: Mas não saíamos de dentro do carro: acenávamos assim tipo à distância.  "Olha a Paris Hilton, porquita, adeuzinho!", "Olá, olá   Obama, podemos ficar para o chá?", " Adeuzinho Oprah, espreita debaixo da tua cadeira, filha!".

Pólo Norte: Siiiiim. Já me estou a  ver a cumprimentar o Bryan Adams, a Madonna, os pais da Heidi no Benelux...

Amigo 2: Os pais da Heidiii?

Pólo Norte: Sim, dahhh! Os pais da Heidi emigraram para o Benelux, não sabias? Por isso é que ela foi entregue ao avô Pedro. Dahhh!

Amigo 2: Pólo Norte? Os pais da Heidi morreram, pá!

Pólo Norte: Não morreram nada! Emigraram, estúpido!

Amigo 1- Desculpa lá mas morreram. A gaja era orfã, por isso é que foi entregue ao avô.

Pólo Norte, chateada com a teima e ainda incrédula, liga para a mãe. Resposta imediata:

Mãe: Ahahahah! Eh pá, nunca mais me lembrei de te contar a verdade. Mas, raio da miúda, tu eras tão sensível, pá!

(...)

21 comentários:

Lady Me disse...

LOOOOOOOOL

E pronto, menos uma ilusão!

Capitão Microondas disse...

A própria Heidi foi enganada http://www.youtube.com/watch?v=F9J3ZIiaSR8&feature=related

Capitão Microondas disse...

Nota complementar: quem emigrou foi a mãe do Marco. Acho eu... emigrou não emigrou? EMIGROU NÃO EMIGROU?!!! (lágrimas)

Fátima disse...

O avô chamava-se Pedro??? Esse era o amiguinho

Cat disse...

Olha, eu por exemplo chorava baba e ranho com a demanda do Marco, e a minha mãe sempre achou normal deixar uma criança mínima, de 2 anos, a sofrer frente à televisão com a angústia da mamã perdida... :(

lampâda mervelha disse...

E foram todos de comboio ao circo.

Pessimista Positivo disse...

Ainda estou a imaginar como é que estavas a pensar meter 3 pessoas num Ferrari.

Rita Maria disse...

@Capitao Emigrou, mas estava muito doente, quina que nao quina...

Tulipa Negra disse...

É melhor nem contar as minhas cenas por causa da mãe do Marco que o deixou sozinho com um macaco...
(vendo bem, que raio de mensagem estariam a tentar passar?) :P

Pessimista Positivo disse...

Já digeri. Era um daqueles ferraris que parecem porsches. Assim já não tinha o mesmo impacto.

Ontem vi os pais da Heidi. Vêem à Cimeira da NATO.

Beatrix Kiddo disse...

ahahah que telefonema mais fixe

ando a pensar muito em ganhar o euromilhões ultimamente, só falta começar a jogar

Ruben Alves disse...

@Pessimista: Ferrari 612 Scaglietti :P

Quando e como eu quiser disse...

Terei de ser eu a limpar-te a lagriminha no canto do olho? A parar esse choro inconsolável? Os pais da Heidi não morreram. Deixaram-na com o avô, que não se chama Pedro. Pedro é o amigo da Heidi. Os pais quiserem emigrar, ganhar uns trocos. Mas não houve mortes.

A Madeirense disse...

AH ! AH ! AH !

Joana Rosa disse...

não querendo chatear ninguém, o pedro era o rapazito que andava lá a pastar as ovelhas ou as cabras ou lá o raio que era... :P

S* disse...

oh meu deus... coitada... tão crédula.

Prezado disse...

e por isso é que foste para psicologia.

Rita Maria disse...

Não, os pais da Heidi morreram mesmo, por isso ela estava com a Dette. Mas depois a Dette arranjou um emprego em Frankfurt e não podia levá-la, por isso deixou-a com o avô, que era conhecido como o Avô do Alm (Alm-Öhi ou Alp-Öhi) porque era vagamente aparentado com meia aldeia mas tinha voltado meio traumatizado da guerra e nunca tinha vindo morar para a aldeia, tinha ficado lá em cima num Alm (as partes mais altas dos Alpes só são usadas no Verão, mas nesse altura de forma bastante intensa. Em certas zonas de repente uma aldeia muda-se toda para umas centenas de metros acima para os tais Alms, nalguns casos para cabanas que lá têm, noutros casos só usam os campos).

fantasias disse...

munca tinha lido este post, e já por aqui ando a basculhar à algum tempo... tá demais!! e eu a precisar mesmo d'uma gargalhada, obrigado, mesmo do coração...és demais.

Ana Filipa Matos Silva Oliveira disse...

Eu não era tanto do clube da Heidi, embora me lembra dela e do amiguinho, e da amiga de cadeira de rodas, e do avô... eu era mais do clube d'Ana dos Cabelos Ruivos... mas a sua história também não era um mar de rosas... E o Tom Sawyer... hoje à violência visual às toneladas nos desenhados animados, na nossa infância era violência emocional... somos uma pobre geração. Ou então, não!

A Mulher do 31 | Blog | Instagram | Facebook

Alexandra disse...

Ele viveu sim na aldeia. Há um flashback que demonstra isso . E por algum motivo ( que não me lembro bem qual) decidiu viver na montanha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...