quarta-feira, 11 de abril de 2012

BILF award: o discurso do vencedor

"Não sei para que nasci. Há pessoas que sabem, como os ciganos que nascem para vender roupa falsa na feira e viver dos subsídios de inserção social, ou os taxistas que nascem para falar de futebol, levarem bêbados a casa e serem umas bestas na estrada. Eu não sei. Nunca soube. Ou se calhar já soube e já me esqueci. 
Mas sempre fui um bocado como o meu tio Alberto. Quando meto uma coisa na cabeça é para sempre. Ele meteu a placa de platina por causa do acidente que teve com a Famel quando foi contra a carrinha do homem que ia vender peixe às quintas feiras e eu meti, desde que fiz o blog, o objectivo de ser o próximo BILF.
A competição foi dura.
Desde trolls do norte - que toda a gente sabe que vêm de Rio Tinto (que é o equivalente a Mordor no norte) - a gajos que fazem equipas de futebol com nomes de escritores russos, houve de tudo!
Designers... essa gente que não compra uma casa porque está 1px ao lado do que eles querem, mas que não se lembram que se podiam destacar dos demais simplesmente aumentando o z-index.
Jibóias... deus me livre de perder uma corrida para um cego! Passo-lhes sempre à frente quando é para entrar no metro e eles nem topam! 
Andei 7 dias com barba de 3 só para poder competir com o Alfaiate.
Competi contra gajos que se auto-intitulam de Maus e fi-los ter medo!
Ultrapassei o meu próprio mentor...
Intrujei Patifes e Sacanas e gajos com nome de xarope prá tosse!
O POC é do Benfica. Está habituado a ficar atrás dos gajos do Porto. E já começou a chorar contra a arbitragem. Típico...  
O Menino da Mamã, bom, não é preciso dizer mais nada... pois não?
No meio disto tudo o que me fez frente foi um gajo do Barreiro. Acontece que eu só aceitava perder para um gajo do Barreiro, se ele me assaltasse com uma faca e me roubasse o primeiro lugar ou se me ultrapassasse com o seu FIAT Punto kitado. Não aconteceu...
Agora é a parte em que tenho que agradecer. Há muitas coisas pelas quais eu sou agradecido. Agradeço à metade da população da Amadora que ainda não me assaltou. Agradeço a invenção dos desportos radicais como o bungee jumping ou andar de comboio na linha de Sintra. Agradeço a Deus pelos anões e o Cláudio Ramos. Agradeço à minha mãe por ter mostrado o meu blog aos colegas da Universidade Sénior e por ter criado um ser tão perfeito como eu que sabe fazer scones (que às vezes ficam farinhentos e colam-se à placa da minha avó) bons. Ou não.
Ah, e à Polo Norte pela coca e pelas prostitutas romenas do prémio!"

14 comentários:

TR disse...

Eheh

Em grande, Aflito :)

Isa disse...

Grande discurso!

Raqs disse...

O que eu me ri a ler isto! Prémio mais que merecido =)

Patti disse...

Pois...agradeceste à Amadora mas cometeste um erro fatal, não mencionaste as várias freguesias e isso vai custar-te caro ao ponto de, não sei, se poderás gozar este prémio por muito tempo.

Venteira, Casal de São Brás, Moinhos da Funcheira, Falagueira, Mina, Reboleira e maisnaseioquê, não vão deixar isto barato.

A Amadora é muito mais.

bee disse...

parabéns ao aflito!... e os perdedores, não têm direito a tempo de antena para um discurso indignado?!...

Márcia disse...

Parabéns, Aflito!!Discurso emocionante! E hilário, é claro. ;)

Miss Pippa disse...

Parabéns Aflito!
O que eu me ri com este discurso!

BlueAngel disse...

Pois é, a Amadora vai cobrar-te isso :-PPP

Belo discurso!!!
Parabéns!!!

POC disse...

Esta é a prova cabal, de que tudo não passa de areia para os olhos dos leitores deste blogue.

Como é sabido, existe um lobby que faz cenas.

As urnas de voto estavam sem nenhum controlo. Quando a minha mãe foi votar (em mim, acho, tenho dúvidas derivado à quantidade de votos que tive), disse-me que já existiam 624 votos no Aflito, isto 24 minutos depois da abertura das portas da Escola aqui ao lado do Pavilhão Desportivo de Alcabideche.

Alguém que explique isto.

Exijo a recontagem dos votos até eu terminar em último.

Maat disse...

ah grande Aflito! belo discurso.

trollofthenorth disse...

Eu, se soubesse que havia coca e belas prostitutas romenas, ter-me-ia certamente empenhado mais.

Agora, meu caro Aflito, dizer que eu sou de Rio Tinto, foi golpe baixo. Isso não se diz a um gajo que cresceu em Gondomar.

Não me lembro com quantos votos fiquei, mas estava a torcer por um número redondo, assim entre 68 e 70.

Tolan disse...

*retira medalha de BILF do peito e entrega-a a Aflito*... my precious... *arranca a medalha, foge a correr*

my precious, my precious, he wantz you, you belong to us my preciouz...

*Pólo Norte barra-lhe a fuga e bate o pé impaciente*

:(

we cantz has the bilf medal? My preciouz...

*Pólo Norte arranca medalha BILF das mãos de Tolan e entrega-a a Aflito*

Tio do Algarve disse...

O discurso está muito bom, mesmo... Parabéns ao vencedor!

Aflito disse...

Ocêis deixam eu sem jeito! :|

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...