sexta-feira, 16 de junho de 2017

Os finalistas (com chapéu de cartolina preta à americana e tudo)

Resultado de imagem para finalistas


Tenho assistido, por força do trabalho do homem cá de casa, a um fenómeno interessante que surgiu nos últimos anos: as festas de finalistas. 
No meu tempo éramos finalistas em duas fases da nossa vida: no fim do secundário e no término da universidade. Tal como éramos caloiros no primeiro ano da universidade, apenas. Aparentemente, sou do tempo dos dinaussáurios. 
Hoje em dia vejo festas de "finalistas" no último ano do Jardim de Infância, no quarto ano das escolas primárias, no nono ano dos liceus e por aí além. Tenho, ainda assistido, em fotografias do facebook da minha rede um proliferar de fotografias de meninos a envergarem pseudo-capas académicas e chapéus de finalistas à americana, feitos de cartolina preta, alguns até (heresia!) com capas com fitas autografadas pelos colegas da escola primária. Que irão rever no quinto ano...
Hoje toda a gente foi finalista uma vez, duas vezes, três vezes, quatro vezes e , finalmente, finalista- finalista na universidade. Também há os finalistas no último cinturão do judo, os finalistas na nataçao, no centro de línguas e na catequese. Já não aguento finalistas!
Temo o dia em que, à saída da maternidade, "adeus-adeus vamos para casa", alguma enfermeira espete um chapéuzinho de cartolina ou de feltro, vá, na cabeça de um bebé e uma faixa à miss a dizer "Finalista do berçário". Na colónia de férias, um monitor se encarregue de "finalistar" as crianças no último dia com o título de "finalista da praia 2013". 
Porque ser finalista deixou de ser um título único, que coroa o fim definitivo do percurso escolar de um indivíduo e passou a ser um título cíclico, um título ocasional, a fazer perder o encanto que têm os títulos que demoram a alcançar, a deixar cair a magia dos títulos que implicam tempo, esforço, trabalho... acumulados. Porque ser finalista passou a ser banal.
Chegaram ao fim deste post? Boa, vou ali buscar a cartolina para vos fazer um chapéu. Considerem-se leitores finalistas do presente post. 
Eferreá!

[Repost]

40 comentários:

Meireles disse...

FRÁ!

sandra disse...

É tudo isto, mas a minha filha mais velha (4 anos) no ano passado também foi finalista da creche - passou para o JI - e com a dita cartola de cartolina e tudo sim senhora... há e pasta de finalista! há pois é! Qualquer dia até seremos finalistas ao nono mês de gravidez...

Nadinha de Importante disse...

Nao concordo em nada com essa moda importada. Com tanta coisinha boa que existe nos outros países, existiria parvoíce maior para importar?
Finalista para mim e quando terminas os estudos e ingressas na vida profissional!

Ana D. disse...

Quando se sai da creche também são finalistas lol.

O mais engraçado é que eu fui finalista no ultimo ano da licenciatura, mas como ainda tinha mais um ano e meio de mestrado não me senti finalista porque eu preciso mesmo do mestrado para trabalhar, agora que estou acabar ninguém me vai escrever uma fita, não vou ter festa, não vou ter cartola. Caramba, mas agora é que eu sou mesmo finalista

Sonhadora disse...

Muito bom! Como sempre!

Eolo disse...

Isto irrita-me profundamente, não só retira todo o impacto de uma festa de finalistas como é quase o sinónimo de "Everybody gets a trophy day".... ugh

carla disse...

E o que ainda tem mais graça (not)? A minha filha foi finalista dois anos seguidos no Jardim de Infância (era para ter entrado para o 1.º ano no ano passado, mas como faz anos em Novembro, não teve vaga e só entra este ano)!

Também eu partilho desta ideia de que se banalisou a palavra "finalista". Tal como tu dizes, para mim finalistas são os que terminam o secundário e os que terminam a universidade. Nada mais.

Maria disse...

E sim tenho experiência disso por causa dos meus dois pequenotes...mas se se perde em importância no que se refere ao que antes chamávamos finalistas (será que se perde?), acho que se ganha muito ao marcar outros momentos que antes passavam despercebidos ou até não existiam por não haver tantos meninos em creches logo desde os mais tenros anos...é emocionante para os pequenitos...ajuda a fixar memórias impossíveis de repetir...Certo...podes alegar que haveria outras maneiras de o fazer...mas esta é tão boa como qualquer outra qualquer...se não complicarmos e fixarmos só os olhos brilhantes e orgulhosos dos pequenos finalistas...E pronto...já estou a por também eu o chapéu...afinal li o teu post até ao fim!
Maria

Secretária Encantada disse...

Cheguei ao final do post e muito me alegro, pk me vais fazer um chapéu de cartolina... YUPIIIIIIIIIIIIIIII

Pronto, pronto ... eu confesso, tanta emoção é porque afinal depois de ler isto tudo descubro que nunca fui finalista de nada .. das duas uma, ou sou burra ou tou velha ... muito velhaaaaaaa MEDOOOOOOO!!! AHAHAHAHAH

Filipa Lemos disse...

Reparei nisso há pouco tempo, quando vi também uns miúditos com umas cartolas como dizes!

Infinitiva disse...

Eu tive festa de finalistas quando acabei a primária :P Até a livro com caricaturas tivemos direito! No verso dessas caricaturas tínhamos poemas/rimas escritos por familiares. Houve um do avô de uma colega que me pôs a pensar... dizia qualquer coisa assim: "A nossa querida [Ana] já se afirma finalista / não vês, pequenina, que está longe o fim da pista?"

Agora, sff, quero o meu chapéu!!!

Ricardo disse...

Pois, ainda agora passei por isso no quarto ano da minha filha, até fitas houve!

Nina disse...

Pois eu também sou do tempo dos dinossauros: finalista no liceu e na faculdade.
E eis que, agora, me vejo a braços com a gala de finalistas do meu piolho de 6. E gosto. E até aposto que vou chorar e tudo.:))

p.s: já há finalistas da creche:))

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Realmente tenho estranhado esse fenómeno. Todos os putos são finalistas de alguma coisa. Eu só fui finalista mesmo na faculdade. Lá está, somos pré históricas.

xaxia disse...

Ahahahahah

Muito bom!
Cá em casa já tive capa com fitas, quando a mais velha terminou a pré-primária. Fitas!! Eles nem sabem ler, pelo amor de Deus...

Anne Crystal disse...

Como concordo contigo! Sem duvida alguma!

Eu... disse...

Ehehehe, tal e qual!

A minha filha mais velha já foi alvo dessa moda no final do pré escolar, antes da entrada na escola primária. Mas desde há 3 anos que a coisa ainda evoluiu mais ainda (será possível??, simmmmmm). A filha de uma amiga que ainda nem fez 3 anos teve direito à sua primeira "finalista", com fitas assinadas sim e tudo e tudo. Porquê? Porque terminou a creche e vai para o pré-escolar..... Uau!

Unknown disse...

hoje tive a festa de fim de ano/finalistas da creche... a minha com 2 anos e 9 meses foi finalista... recebeu um diploma e um dvd c fotos e uma pasta c os trabalhos... :S fiquei deprimida... o q vale é que daqui a 3 anos vou ter outra... :S

Celina disse...

Acho que a desvalorização do final de mais um ciclo não acontece devido às várias festas de finalistas ao longo do percurso escolar, mas devido à educação. Um estudante pode não olhar para uma festa como "mais uma festa", mas como mais uma etapa da vida concluida, mais uma razão para festejar. Não acho que a escola deva ser vista como uma obrigação, mas com um sentimento de gosto pela aprendizagem, enfim, exactamente, como uma festa.
Os miúdos do infantário e da primária adoram essas coisas, sentem-se importantes com aqueles chapéuzinhos. Sentem-se crescidos e orgulhosos de si mesmos.
Não acho que estas festas de finalistas todas sejam assim tão superficiais. Só o serão, se a criança não for levada a valorizar o mérito dela e dos outros. Se os próprios educadores (pais incluídos) e professores também não incentivarem esse tipo de perspectiva.

Mirone disse...

Finalistas?! Oh meu deus, é o fim do mundo em cuecas! Ou deverei dizer fraldas?

rosa do deserto disse...

Ai oh pá, como eu concordo contigo!!! É tal e qual o que tu dizes. Também já não aguento essa "finalistagem" toda.

As minhas colegas ficam todas contentes com os filhinhos finalistas nesses anos todos... Até já ouvi falar falar de viagem de finalistas do jardim de infância e do 1º ciclo!!! As criancinhas passam uma noite (ou várias, não sei bem) com os coleguinhas e professores num hotel, ou pousada, ou sei lá o que é, e têm várias atividades (como se fosse visita de estudo mas é viagem de finalistas).

Pra mim é o HORROR!

Bicharocos Carpinteiros disse...

Concordo em absoluto e assino em baixo.
Obrigada, Pólo.

Violeta Abreu disse...

O meu irmão foi finalista do 4º ano e teve direito a festa, capa, chapéu e pasta com as fitinhas escritas pelos familiares... Lá ia ele todo contente.
Depois o colégio teve uma ideia ainda mais ridícula que todas as outras anteriores, foi destingir com prendas e medalhas os melhores alunos do colégios (o meu irmão incluído) à frente de todas as outras crianças.
Até o meu irmão de 10 anos acho que aquilo não se fazia.
Ok, concordo que se enalteça o mérito, mas com prendas?

Marta disse...

Ca mau feitio mulher!

Dinada disse...

Celina
Há també,,depois, o reverso da medalha: passei por essas parvoíces de fianalistas de tudo e mais alguma coisa com os meus 3 rapazes e, muito mais deprimente, as praxes de "caloiros" correspondentes!

Pior? Impossível.

margas disse...

O rídiculo é a banalização do conceito! Quando os miúdos forem finalistas da Faculdade nem lhe vai "saber" ao mesmo, perde p mérito e não devia! Pois sentir que se acabou um curso é das melhores coisas de sempre!

Ângela disse...

Concordo inteiramente.entao a primeira vez que vi tal cenario com a porcaria da cartola há americana mais mal disposta fiquei.a simples festa como os miudos sempre tiveram era mais que suficiente.mas a copia do modelo americano...pelo amor da santa

Ângela disse...

Concordo inteiramente.entao a primeira vez que vi tal cenario com a porcaria da cartola há americana mais mal disposta fiquei.a simples festa como os miudos sempre tiveram era mais que suficiente.mas a copia do modelo americano...pelo amor da santa

Kuski disse...

O meu filho teve este ano a sua festa de finalistas do Jardim Infantil (que também acho um pouco despropositada... eu tive apenas quando terminei a faculdade...., mas eu sou mais jurassica que a Ursa :)) e a única vantagem que poderia ter tido (se tivesse sido uns meses antes) era ter para o resto da vida uma fita assinada pelos avós paternos.... assim....
No final tudo pode ter uma vantagem é preciso é saber encontrá-la :)

Turista disse...

Querida Pólo, estou plenamente de acordo contigo! Não há pachorra para tantos finalistas e festas de finalistas!
Como professora, sempre anunciei aos quatro ventos que finalistas eram os alunos do 12º ano, pois a maioria não ia para a faculdade (pelo menos aqui pelas aldeias) e no final do curso universitário.
Declinei até hoje todas as festas de finalistas de sobrinhas, para que fui convidada (explicando o porquê!), seja do infantário ou do 2ºciclo!
Não concordo nada, com estas festas de finalistas, mas eu também sou pré-histórica!
Eu fui finalista somente uma vez: quando terminei o meu curso superior. Ponto.
Beijinhos grandes. ;)

Richter disse...

Sou finalista da minha licenciatura este ano e tb já vi o que referiste aqui no post. Concordo contigo, é ridículo, querem crescer depressa demais... Nem saberão aproveitar bem o momento!

[Esta foi a única fase finalista que senti como tal. No 12º. estive fora na altura do baile e tb não fui à viagem de 'finalistas' na páscoa. :) ]

gralha disse...

Visto que as cerimónias de finalistas são para os pais (e não para os finalistas propriamente ditos), acho que fazem mais sentido aos 3, 6 ou, vá lá, aos 15 anos do que aos 18 ou aos 20 e tal - quando uma mãe já tem de disfarçar-se para que ninguém a veja a chorar.
Logo conversamos daqui a uns anos, Dona Pólo...

A. disse...

E a correria que é para arranjarem colheres de pau com fitas e fitinhas? Aqui na zona já começa a ser um negócio! A minha filha à uns anos foi finalista da creche com direito a cartola à americana e capa!E missa!!!! Tudo porque,dentro da mesma instituíção, deixou de entrar por uma porta para passar a entrar pela porta em frente, a do infantário :)))
Ana C.

Cátia Soares * disse...

Ui pelos vistos também sou do teu tempo ahahah, pois há pouco mais de uma semana tive o meu primeiro baile de finalistas que foi o do secundário. Fora isso só me lembro da festa de carnaval da escola do quarto ano ir mascarada de finalista com direito a cartola e bengala. :)

м♥ disse...

Tal e qual! Um post que já queria ter escrito há imenso tempo. É mesmo isto, sem tirar nem por.

Vânia e Mariana disse...

Percebo-te perfeitamente, mas a minha filha foi agora finalista (vai para a primaria) e foi um momento/festa lindo e único....
E ao que aprece eu fui finalista ao sair do infantário também, só não houve tanta festa como da minha filha, mas também o fui....não voltei a ser até chegar a faculdade!!!

Raquel Ribeiro disse...

Concordo com a Celina e. Gralha, é assim que devem ser vistas as "festas de finalistas"! Pela felicidade de terminar um ciclo de estudos, por continuar, por vê-los crescer de lágrimas ao canto do olho!

asminhasquixotadas disse...

Assino por baixo do que dizes. Acho demasiado. Só me senti finalista na universidade e valeu por todas as festas e mais algumas. Tenho a sensação de que estas festas de finalistas a toda a hora banalizam a coisa. Não consigo mesmo achar-lhes graça, embora até perceba que os pais gostem, pois significa que os filhos ultrapassaram mais uma etapa no seu crescimento. Ainda assim, acho que podem fazer festas de fim de ano ou mesmo de fim de ciclo sem as pastas e fitas que marcam o fim do percurso académico e que, aí sim, têm um significado muito especial.

El disse...

Olá...eu também só fui finalista no secundário e universidade...mas as coisas mudam...agora as licenciaturas são só 3 anos e, sim...há um hospital nos EUA que faz a cerimónia com cartola para os bebés que saem da neonatologia... festejar o final de um ciclo não é mau, contudo estamos a cair em exageros. Vocês já viram como se vestem, penteiam e maquilham as miúdas finalistas do 9.ano? Parabéns pelo post. Abraço!
Não preciso da cartola por ler este texto...fi-lo com gosto e além disso, iria acabar como as outras que tive!
(Não sei onde estão...)

Tita disse...

Visto hoje numa página de FB:

https://www.buzzfeed.com/carolinekee/these-babies-graduated-from-the-nicu-and-its-so-cute?utm_term=.mlPeeDopV#.fhx88JRml

Sou professora de 1º ciclo, este ano do 4º ano (estou com eles desde o 1º) e claro que também tenho festa de finalistas!
Se eu concordo? Não!!
Mas vou fazer, porque é isso que a maioria dos pais, e não só, esperam que eu faça...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...