quinta-feira, 17 de outubro de 2013

A ver se me passa a neura...

Coisas boas da vida:

- Sushi;
- Partir pinhas com uma pedra e comer os pinhões;
- Soprar com uma palhinha para dentro de um copo cheio e fazer bolhinhas;
- Abrir a boca para as nuvens num dia de chuva;
- Sushi;
- Sushi;
- Assistir a uma crise de soluços de alguém;
- Rir até doerem os abdominais;
- Rebentar aquelas coisas de plástico com bolhinhas de ar;
- Sushi;
- Dormir até se babar a fronha da almofada;
- Beber ginger-ale com gelo e limão bem acompanhados numa esplanada;
- Flirtar;
- Sushi;
- O sabor do sal da água do mar nos lábios quando voltamos à tona de um mergulho;
- O último dia de trabalho antes das férias;
- Sol a aquecer a pele;
- Sushi;
- Sushi;
- Encaixar-se no ombro de alguém e adormecer enroscadinho;
- Sushi;
- Tocar em lençóis passados a ferro com as pernas depiladas ;
- O cheirinho dos bebés;
- Restaurantes japoneses;
- Pauzinhos para comer comida japonesa;
- Sushi;
- Dizer o que se pensa;
- Contracções no estômago quando passamos depressa de carro sobre uma lomba;
- Partir para uma viagem sem planos;
- Ir apanhar fruta e comê-la directamente da árvore;
- Sushi;
- Uma botija de água quente nos pés em dias friorentos,
- Usar lingerie sexy por baixo de roupa enfadonha;
- Cascais;
- Cagar no acordo ortográfico;
- Beber chá verde com hortelã;
- Sushi;
- Spots secretos com as melhores vistas sobre Lisboa;
- Sushi;
- Descalçar os sapatos que nos apertam depois de uma noitada a dançar;
- O estado ébrio;
- Um travesseiro da Piriquita quentinho;
- Sushi;
- O silêncio;
- Não ter medo do caos;
- Sushi;
- Matar saudades de alguém;
- A voz da nossa melhor amiga quando precisamos de a ouvir;
- O olhar de confiança das nossas mães;
- Beijinhos na testa para nos medirem a febre;
- Banhos de espuma;
- Sushi;
- Gente que não é "normal";
- Segredos bons connosco mesmos;
- Gente que é "normal" e conseguimos desnormalizar;
- Covinhas nas bochechas;
- Dizer coisas non sense;
- Pisar o risco do proibído;
- Sushi;
- Procrastinar;
- Escrever textos mentalmente e conseguir transcrevê-los para o papel;
- Sushi;
- Não ter nada que nos preocupe;
- Pensar grande e ter um projecto que nos obrigue a planear viver mais uns anos;
- Cachecóis quentinhos a aconchegarem-nos o pescoço;
- O colo do meu avô;
- Lugares que nos trazem recordações;
- Vozes roucas;
- Sushi;
- Os mesmos doces de Natal na mesa todos os anos;
- A pele do rosto da minha avó;
- Ver a cara de alguém que gosta de uma prenda que acabámos de lhe oferecer;
- Usar óculos de sol glamourosos;
- Sushi;
- Dizer um palavrão cabeludo quando tem que ser;
- Sushi;
- Ter vontade de escrever;
- Beijos bem dados;
- A voz da Ana a chamar-me de "mãe"
- Cafuné;
- Andar de baloiço em parques interditos a adultos;
- Fazer o que não deve ser feito;
- Sushi


- Amanhã voltar a ouvir a pronúncia do (meu) Norte.
...

4 comentários:

xilre disse...

Chá verde, sim. Mas com hortelã? Estragam-se duas famílias :)

Silvia de Oliveira disse...

Tanta coisa! Bom exercício :)

Ana Magalhaes disse...

Opá, esqueceste te de dizer: Sushi!
Comoé possível?!!!
Beijos

ME disse...

e sushi :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...