terça-feira, 8 de outubro de 2013

"Eu vi a luizzzzzzzzzz!"

Tenho uma amiga que é jornalista e que arranjou emprego no jornal da Igreja Universal do Reino de Deus. Como em tempo de guerra não se limpam as armas, ou seja, em tempo de crise têm que se agarrar as oportunidades de trabalho ferozmente, a Joana não virou a cara à luta e desempenho a função para a qual estudou e tem talento, ainda que sob um enquadramento que não o convencional. 
Sabendo disto, ontem quando fui apanhar o comboio e avistei uma senhora a distribuir os jornais corri, entusiamada, para lhe pedir um, de forma tão feliz e proactiva que a senhora acreditou que eu só podia ser uma das dela. Uma fiel, portanto. 
Pelo que, Joana querida, estive uma hora (é literal este tempo, ok?)  a levar com conversa de maridos "viciados no jogo e no casino e nas putas" ( isto é literal)  que se curaram e cancros na cabeça que passaram com a força da fé para conseguir sacar um jornal dos teus e poder ver um bocadinho do teu trabalho. E quatro comboios perdidos. Para que saibas. 

Se isto não é amizade, caramba, o que será?

4 comentários:

Prezado disse...

Passo quase todos os dias à porta desses artistas. Aquilo parece um exorcismódromo, 8 horas por dia a bombar.

stiletto disse...

Oh, bolas, eu vou ter uma IURD em frente ao meu emprego. Até já estou com medo da vizinhança...

Cristina Oliveira disse...

Bota amizade nisso... :/

São João disse...

E quando o gajo cá de casa descobriu que apareceu na capa desse jornal? Ui...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...