segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Relações em tempos de facebook


Nos últimos anos aconteceu-me cinco vezes. Havia amigos que tinham as páginas de facebook conectadas com a minha e, de repente, deixámos de estar ligados. A primeira vez que me aconteceu uma coisa parecida foi com um familiar próximo que, não visitando a minha avó doente durante mais de um ano antes da sua morte ficou muito ofendido quando, ao anunciar a triste notícia, o informei que não seria bem vindo nas despedidas fúnebres, que seria uma atitude hipócrita e pouco consistente com o que tinha sido a sua consideração com a minha avó nos últimos meses. Claro que na hora da conversa meteu a viola no saco e nem tuge nem muge, nada de me responder, reacção zero no momento do confronto. A reacção. veio em forma de bloqueio na página de facebook uns dias depois, à laia de valente, de virgem ofendida, de pessoa crescida que em vez de discutir o assunto, contra-argumentar, conversar, prefere mostrar a sua indignação virtualmente. Puta que o pariu.
Depois foi um amigo que me bloqueava ininterruptamente devido a várias crises existenciais, a última- julgo que definitiva- aconteceu porque faltei à sua festa de aniversário, por motivos- que até podiam ser de desculpa mas nem foram- válidos. Óbvio que faz todo o sentido uma pessoa que fazia questão da minha presença numa festa íntima declarar a sua indignação com a censura facebookina ao invés do pouco tecnológico pedido de satisfações, a cair em desuso devido à existência da opção facebookiana "remover amizade". 
Hoje ia enviar uma mensagem de facebook a uma amiga, daquelas de quem até gosto muito, que não precisa de converseta todos os dias, com quem podia estar semanas sem falar que não havia cobranças de nenhuma parte, uma relação cool, das que eu gosto e ... tumbas! Já não estávamos ligadas. Devo ter feito alguma das minhas- inadvertidamente, senão não estaria aqui a dissertar- que a ofendeu e com  pena, muita pena, não me cobrou a ofensa, não se mostrou zangada, não me puxou as orelhas, não me desancou, aquele tipo de coisas que fazem os amigos. Ou que faziam porque agora a moda é o bloqueio. Tenho pena. 
Dizia eu, no início deste texto, que nestes últimos anos a surpresa de me ver desconectada de amigos com quem estava ligada no facebook me aconteceu 5 vezes. Uma sucedeu por parte de alguém que se zangou com outrém e apagou toda a rede de amigos que tinha em comum com essa pessoa, eu incluída. Adoro amizades colectivas! Outras três- as que relatei- são a prova provada que deixou de haver a zanga de mão na anca, a ofensa de pé a bater no chão, o pedir satisfações, a vontade de ver a situação esclarecida, a possibilidade de um pedido de desculpa, as tricas de quem se importa e os arrufos que só acontecem com quem de gosta. O botão de "remover amizade" poupa chatices, poupa dores de cabeça e firma, facilmente e sem grandes "tomates", o fim das relações. É ao que chegámos...
A última das cinco apanhou-me de surpresa pelo facto de nada fazer crer que a amizade, em primeira instância ali sob a sua prova virtual, não tinha  razões para ser removida. Percebi depois, num encontro num bar, que afinal não havia zanga nenhuma, entre uma gargalhada e ofensas ao Mark Zuckerberg, a tipa tinha fechado a conta de facebook e mandado os likes, as grupetas, os amigos dos amigos, as listas e os status para o caralho. !As tantas, ela é que é capaz de ter razão...

12 comentários:

luisa, the clerk. disse...

não sei se a tua amiga tem razão mas eu fiz o mesmo que ela e já tive inúmeras perguntas sobre a possível "remoção de amizade". nunca removi a amizade de ninguém (virtualmente, no mundo não virtual já perdi amizades - não as removi mas isso é outra história) mas muitas pessoas ficaram com essa ideia e tenho pena que fiquem com essa ideia. todas as pessoas que me conhecem têm o meu email, telefone, algumas também a morada, todas têm como falar comigo e perguntar-me se as "removi". talvez eu devesse ter feito um email colectivo a avisar mas lá está, essa foi uma das razões que me levou a fechar a conta, não tenho mesmo paciência para comunicados colectivos facebookianos. se o caso da tua amiga for parecido com o meu, ela não quis de maneira nenhuma perder o contacto contigo, muito pelo contrário.

Inês E. disse...

O facebook é forma moderna de "amarrar o burro".

Ines disse...

Mais uma vez a "nossa" Pólo Norte em bom e em grande! Também adoro estes fofinhos que não têm tomates nem vontade de esclarecer as coisas e depois se rebelam via FB! E aqueles que fazem posts com frases enigmáticas que dá para tudo e para nada, a mandar bocas a este e àquele sem dizer a quem? Adoro... E melhor ainda se acabar o post com um "vocês sabem de quem eu estou a falar" ou "tu sabes quem és"... Pessoal, larguem os computadores e vão mas é falar uns com os outros!...

Pipoco Mais Salgado disse...

Pólo, nunca terá oportunidade de deixar de ser minha amiga nisso do Facebook..

Liliana Maciel disse...

Gente sem tomates!! Disseste tudo! Isto de dar a cara é cá uma grande chatice! Covardes, é o que é!

Liliana Maciel disse...

Isso tem um nome: COVARDIA!!!

limonada disse...

Gosto de te ler.
A propósito das relações, amizades e desamizades, se estiveres com pachorra :-)
http://alimonadadavida.blogspot.pt/2013/08/normal-0-21-microsoftinternetexplorer4_30.html
Pior ainda são os perfis de frases feitas que mandam bocas e recados para quem lhes fez muito mal e tanto os inveja, mas que não os desamiga...
http://alimonadadavida.blogspot.pt/2013_10_01_archive.html

Sonia disse...

olha olha nem melhor podia vir a calhar sabes-estou com uma luta dessas...e só em apetece dar bolachas-remove-me dpo facebook, depois pede convite novamente, depois mensagens da treta de o mundo é lindo no facebook e depois nem me dirige a palavra na vida real ....tudo isso porque recusei-me a deixar de falar com uam ex namorada .
haja paciencia-ás vezes bem que apetece acabar com aquilo porque lá está a minha vida real existe e nem ligo muito aquilo

I sarcastically disse...

Oh Querida... O Facebook está perfeito para os cobardes....

Ri+John disse...

Tenho pensado muitas vezes em fechar a minha conta do FB.
É viciante e passo demasiado tempo lá, a dedicar-me a "amizades" virtuais em vez de olhar para o meu filho, ligar a uma amiga a sério, chatear-me com o meu irmão. Quem não consegue controlar vícios corta o mal pela raíz...

AL disse...

Pesquisa uma música que é "vou-te remover do meu orkout"

Algo do estilo.

AL disse...

http://www.youtube.com/watch?v=FBjUH8nT2pg


Ouvir sem rir...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...