terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O meu trabalho com o Mundo

Voltar ao local onde fui feliz. Trabalhar com a ideia peregrina e pueril de que posso salvar o Mundo. Dar passos pequeninos, sustentados para poder ter fôlego para chegar mais longe. Deixar de vestir tailleur, sair do parque empresarial, do gabinete, das salas de reunião, da secretária, não voltar a olhar para o S.A.P e não ter agenda de Outlook. Ter um bairro social como vista previlegiada do gabinete comunitário, ir às escolas, falar com os pais, olhar nos olhos os filhos, sacar cavalinhos de uma cadeira de rodas porque ainda me lembro, aplaudir cestos em jogos de basquetebol de cadeiras de rodas, formar professores, sensibilizar auxiliares, fazer com que os pares empatizem, discutir, reinvindicar direitos, abraçar mães.
Poder trabalhar enquanto se salvam pequenos mundos. Em 2013 voltei ao lugar onde fui feliz.
Conheçam o trabalho da "minha" Associação aqui através das palavras do Carlos, da Iracema, do Diogo e da Bárbara. E também do Cláudio e do Guilherme, que me mostram como tenho que trabalhar em casa, junto da Ana.
A "minha" Associação precisa de novos sócios, precisa de mecenas, precisa de voluntários. Precisa de gente que se importe e que queira fazer parte.
A causa é muito específica. Mas é a minha. 

Conheçam-na aqui ( a partir dos 6,43 minutos)

1 comentário:

Orquídea disse...

oh rapariga. puseste-me a choramingar em pleno escritório... Estas pessoas são fantásticas, são um "abre-olhos" para nós que nos queixamos sempre de "qualquer coisisnha"....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...