segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Não há Natal como o minhoto-açoriano!

Amanhã em cima da mesa o bacalhau, as batatas, os nabos e as couves a competirem com o polvo e as lulas recheadas (não há lulas recheadas melhores que as de S. Jorge, meu Deus!). Massa sovada na mesa e queijo-ilha com um bocadinho de pimenta da terra para temperar. 
Na mesa de apoio o leite-creme queimado a preceito, as filhoses, as azevias de grão e a aletria (arroz doce não, obrigada!). Os mexidos são o ponto alto da gula cá de casa, tão minhotos, tão da avó, tão nossos. 
Bolo de Natal húmido que mámen não toca em bolo-rei (mas o da Garret cá cantará!), rosquilhas brancas, donas amélias e angelica. No dia seguinte a roupa velha com azeite com pronúncia do Norte. 
O meu Natal mudou como mudou a minha família. O meu Natal acrescentou um toque atlântico a este Minho de sempre, um cheiro a azul e maresia a este bafo quente e verde minhoto, especiarias trazidas por marinheiros, o mel e os pinhões dos doces trigueiros, as couves "gostosas", um "áquela!" de satisfação a cada brinde de "binho" tinto, do bom. 
O meu Natal, o Natal desta família que ajudei a formar, o Natal da Ana é minhoto-açoriano e eu acho que sim, que afinal é possível ter o melhor de dois mundos. 

6 comentários:

mariana disse...

até me cresce água na boca ahaha

prontaevestida.com disse...

Feliz Natal a todos!!!

Sílvia disse...

Só faltam os sonhos do Minho, em vez das filhoses :)

Gaja Maria disse...

Feliz Natal Pólo! Beijinho

Pedaços de Amor disse...

Posso passar por aí só para comer uma Dona Amélia, para matar a saudade? (isto dito assim...)

Cacatua Voadora disse...

Sou do Minho mas vivo com duas açoreanas durante grande parte do ano. O bolo de Natal é realmente muito bom. Mas cá os nossos formigos e as filhoses, sem esquecer a aletria de ovos. Terás sem dúvida um Natal com o melhor dos dois mundos! Desejo-te um feliz Natal!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...