quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

O meu périplo na Estação dos Correios

O ano passado também foi bravo. As caixas postais dos correios são tipo as gavetas para onde se transladam os ossos dos mortos nos cemitérios, estreitinhas e de tamanho miserável e cheguei lá um dia e tinha um recado da "chefe dos correios" para me dirigir ao balcão. Nunca mais me irei esquecer do ar solene da senhora que me atendeu, com um semblante que parecia o da Papoila, a contínua da escola, quando se abeirava de mim e me informava com ar de "já foste! é bem feita porque o cão tem a mania que é espertalhão" que tinha que ir ao conselho directivo, informando-me que a chefe da estação "precisava de falar consigo" à laia do "em casa conversamos" da minha mãe.
No gabinete fechado apontou-me para duas caixas de distribuição dos correios, daquelas encarnadas, a abarrotar de postais e envelopes castanhos com encomendas várias (e eu a sentir o cheiro das costumeiras chouriças de cebola da Manelinha...) e sacou de um "Quem é o Pólo Norte?". Pacientemente, e ainda com a oxitocina a comandar-me o cérebro, expliquei à senhora que tinha um blog e que a personagem se chamava Pólo Norte e beca beca. Reteve-me na mesma os postais até pedir ordens superiores para mos libertar, depois de eu lhe ter feito ver que o PPC era uma forma de eu poder colaborar para que ela mantivesse o posto de trabalho e a palavra escrita não se esgotasse e tal... Resolvido. 
Este ano a senhora foi substituída por um senhor, que não prima lá muito pela simpatia. Hoje, o mesmo recadinho e lá me dirigi ao balcão. As senhoras dos correios (que são umas queridas) já me conhecem e assim que me viram exclamaram um "olha a senhora do apartado 31", e das catacumbas da estação dos correios sai, esbaforido e a bracejar, o novo chefe do posto. 
Os correios estavam cheios de locais, muitos vizinhos, conhecidos da minha mãe, pessoas que frequentam o mesmo café que eu e afins e eu achei que ia haver outra vez raia no gabinetezinho. Afinal, foi ali mesmo, em público: "Quem é a Pólo Norte?" num volume demasiado alto. "É uma empresa?". Que não que era o meu pseudónimo, alter ego, whatever, respondi baixinho. "E o Quadripolaridades?" continuava a esbracejar. Que era um blog e que podia perguntar às funcionárias que o ano passado tinha-se dado a mesma situação e que se tinha resolvido. Entretanto, começa aos gritos: "Isto assim não nos vamos entender! E quem é a ursa? E a família ursenilda? E a ursa polar? E a Família Norte -Ámen? - era mámen mas o senhor não estava a perceber a letra!- E quem são a ursa, a mámãe (era mámen, o senhor chefe sempre a embicar-me com o homem!) E quem é o PPC? É o Pedro Passos Coelho também, é, é??"  e começou a ler envelope a envelope, dos 87 postais que recebi hoje, e a separá-lo por diferentes nomes de destinatário em molhinhos. Já sem paciência expliquei-lhe que tinha um blog, que o nome da personagem do blog era Pólo Norte e que se ele não me quisesse dar os envelopes que não desse, que eu "resolvia de outra maneira" (não sei muito bem como mas haveria de resolver). R.I.P. oxitocina!
Acho estúpido correio não registado enviado para uma caixa de apartado ter que não ter nome de destinatário ou o meu nome real, pois em casa recebo correio das minhas amigas que estão longe dirigido à "rainha do Sabá"- who cares?- e o carteiro entrega-mo sem pestanejar. Mas, aparentemente, as cartas têm que me ser dirigidas sem nome no destinatário ou com o meu nome real. Uma grande parvoíce!
Agarrei nos postais, nas encomendas e no chocolate-postal que veio da Suiça e a tentar equilbrar aquele correio todo com dignidade e sem entornar cartas por todo o lado, não alimentei ali o circo que estava montado. Naquela altura já Alcabideche inteiro sabia que eu tinha um blog, que se chamava Quadripolaridades e que o meu nickname é Pólo Norte. Não estava contente. 
Mesmo à saída ouvi um "E o Rúben? De quem é o Rúben?" (beijinhos às meninas que enviaram postais também para o Rúben). "É da mãe dele"- respondi, já fucking lixada da vida. Ele não ouviu e continuou "Você também é o Rúben? É? É?".
"Sou, sou, às terças e sextas, no show das novas no Finalmente".



Há espírito natalício que aguente?

12 comentários:

Tita disse...

Lololololol.
Ai mulher, tu aturas cada uma. Haja paciência.

Catarina Nogueira disse...

Mas 'tás cheia de sorte, que eu devo ter calhado ao molho de gente que não consulta o spam - ainda não recebi postalinho!

Palmier Encoberto disse...

Ahahhahahahahahahahahahahahhahahhahahahahhahahahhahahahhahahahhahahahhahhahahahahahahahahhahahhahahhahahhahhahahahahahahahahahahahahahahhahahahahahhahahahahhahahahahahahahahahhahahahahahahhahahahahahahahahahhahahahahah
Olha.... aguenta! :DDDDDDDD

Bigodes de Nata disse...

ahahahah ainda bem que não te enviei aquelas coisas boas, senão estou a imaginar o senhor dos correios a gritar-te de boca cheia, quem é o mamãe e o ruben ahahahah


(a validade daquilo está a acabar, vê lá se te despachas :) )

Gaja Maria disse...

Hehehe! Chouriço de cebola??? Hehe

Inês Dunas disse...

Ahahahahahahahahahahahhhhhh!!!!!!! Priceless!!!! Desculpe Ursa, mas imaginar a cena é lindo... Beijinhos e paciência que para o ano há mais!!! Norte-amen e Mamãe... Lindo!!! Ahahahahahahahahahaha!!!

Sonia disse...

AHAHAHHAHAHHAHAH desculpa mas estou a rebolar de rir:)

Sílvia disse...

Espero que tenhas recebido o meu :) E que o meu amigo secreto também, afinal era aí prós teus lados também. Quicá para a mesma casa :)

Cristina B. disse...

A que horas chegas hoje ao finalmente? Levo-te uma garrafa de tinto para deprimir...
Ho gente doida...

Ana Lomba disse...

Ontem decidi pôr a 'leitura' em dia no trabalho. A meio do post já estava a chorar a rir e os meus colegas a perguntarem-me se eu estava bem. Eu bem quis partilhar a minha alegria com eles, mas como estou no estrangeiro e eles não percebem português fiquei a passar por maluquinha :p

Ana Lomba disse...

Ontem decidi pôr a 'leitura' em dia no trabalho. A meio do post já estava a chorar a rir e os meus colegas a perguntarem-me se eu estava bem. Eu bem quis partilhar a minha alegria com eles, mas estou no estrageiro e eles não percebem português, pelo que fiquei a passar por maluquinha :p

Ana disse...

Lindo ;)Parabéns Pólo, isso é que fazer a economia do pais circular!

Pena que o meu postal não chega, a minha morada deve estar no spam de alguém...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...