quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Três números e uma estrela

Foi dia 9 de Janeiro, há dois anos, que soube que estava grávida. A Ana nasceu nesse dia em mim, nessa altura a ainda sob forma de dois tracinhos cor-de-rosa, uma projecção de feijãozinho, de embrião, de barriga aumentada, de ser humano e, exactamente sete meses depois, de bebé materializado na criatura mais linda e loira de olhos azuis- querubim da sua mãe- do Mundo. 
9 de Janeiro foi o dia em que a Ana nasceu em mim, no meu corpo não, que já lá estava, mas na minha cabeça e no meu coração. 
Passados quatro dia celebrámos a nossa data de namoro, uma efeméride especial nesse ano, depois de tantos altos e baixos, encontros e desencontros, num duplo 13 que para sempre ficará na nossa memória, 
Casámos num dia 3 de um mês 9. A Ana nasceu, exactamente, a 9 de Agosto, naquele que foi o dia mais feliz da minha vida que, desde então, tem sido mais feliz dia após dia e a culpa é da Ana, sempre da Ana. 
O 3. 
O 9: 3 ao quadrado.
O 13: a terminação no 3. 

5 comentários:

IsaMar disse...

Gira coincidência. Felicidades para vocês.

Secretária Encantada disse...

Para mim tudo o que contenha o n..º 3 será sempre um número mágico. Percebo-me muito bem e tb não sei se acredito nessas superstições, mas que estas coincidências no aquecem a alma e o coração ... disso não temos dúvidas certo? beijinhos

Me disse...

Nós temos o mesmo com o número 8... eu sou de 28, os meus pais são ambos de dias 18, começámos a namorar a 8, casámos em 2008 e a minha filha nasceu num dia 18... (e a minha irmã era de dia 8).

O 8 não me desampara a loja :)

Eva Pinheiro disse...

Em Literatura 3 possui a simbologia de perfeição

M D Roque disse...

Vocês 3 são lindos... é um 3 que conta :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...