terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Tirem-me tudo na vida e o mais que consigam, mas não me tirem o hotmail!

Tive a minha primeira conta de email em 1998, tinha 18 anos. Foi no primeiro dia de faculdade e pediram-me o email e, no tempo em que não havia cá computadores portáteis como mato nem internet em todas as casas nem muito menos wireless, fiquei com cara de parva sem ter nada para responder à senhora da secretaria. 
Na sala de informática da faculdade a que tinha acabado de chegar, todos os computadores estavam ocupados e tive que fazer tempo no bar da D. Júlia à espera que algum vagasse. Nos anos seguintes, era sempre este o filme de cada vez que tinha que usar um dos computadores (fixos, claro) da sala de informática do ISCTE. 
Nesse dia, assim que entrei, tropecei logo num fio da ligação à internet e desliguei logo o computador do Rui  (eu e os Ruis, caraças...) que viria uns tempos depois a enrolar-se comigo, naquele dia não, só levantou a cabeça por detrás do monitor e praguejou. 
O Paulinho era o help desk da sala de Informática. Percebeu a minha atrapalhação e logo tratou de me apalpar toda enquanto me ajudava a dirigir para um computador que entretanto vagara. "Cabrão do cego!"- pensei eu e desde esse dia passei a tratá-lo pelo "mãozinhas". Ficámos amigos. 
Liguei o computador e tratei de fazer a porra da conta de email, era para isso que ali estava e o Rui, o tal do computador que eu tinha desligado, aproximou-se para me ajudar. Com uma desenvoltura que eu não tinha lá me abriu conta no "hotmail" perante o meu ar ignorante e desconfiado com o nome do domínio: "HOT MAIL? MAS TENS A CERTEZA QUE NÃO ME ESTÁ A ABRIR CONTA NUM SITE PORNO?" Sim, tenho uma mente porca desde os 18 anos. 
Tenho este email, direitinho, desde o primeiro dia de faculdade, Setembro de 1998 para ser mais precisa, um endereço perfeito sem under scores nem números, o meu primeiro e último nome seguidos da arroba e do hotmail ponto com e gosto dele, nunca o tendo substituído por nenhum gmail, aeiou, iol, sapo ou o diabo a quatro. 
Hoje o cabrão do hotmail diz-me:

Here's to a great year

Now is the perfect time to get an @outlook.com address.

É esta a paga de 16 anos de amor e fidelidade, quer que mude para "outlook.com" e eu não quero, recuso, amuo e faço birra. Estou tão zangada que estou quase a chamar o Rui de I.G.E para me acudir, para interceder por mim, afinal este "hotmail" foi "the beginning of a beautiful friendship"... 

(Será que ainda está giro? :P )


7 comentários:

Mulher Mesmo de Sonho disse...

Tantas horas de estudo que eu troquei por horas de mirc nessas salas de informática do ISCTE...
(pausa para contemplar como passa o tempo) (pausa para me relembrar como estou enxuta para a minha idade) (e recomposta).
Longa vida ao hotmail.


Fuschia disse...

e gmail, não?

Ana Sofia Santos disse...

mirc isso é que se foi de vez (esta vivo mas de pouca saúde)

Tio do Algarve disse...

O mirc, bons tempos. Acho que toda a gente navegou nele, quando chegou às "salas de computadores" das faculdades! Bons tempos.
Também tive uma conta no hotmail, nessa altura ainda não era tio :-)

Sofia Pereira disse...

Mais uma!! Mas aqui a conta foi criado em 2002 creio (eu tenho 25 anos, por isso o hotmail está presente na minha vida desde ainda mais tenra idade). Achei curioso teres colocado o teu nome, é que antigamente não era costume colocarmos o nome (a não ser e-mails de empresas) , era visto como "perigoso expor nome e apelido". Mais recentemente é que deixou de se ver essa exposição de nome completo como nefasto e agora, por exemplo, toda a gente tem nome semi completo no Facebook, coisa impensavel há uns anos.
Isto para dizer que na altura tentei o meu nome na mesma, mas como banalíssimo que é estava ocupado em todas as alternativas e já farta daquilo usei um nick que tinha, ocupado também, acrescentei-lhe um underscore "eu", e assim ficou. Quando entrei na faculdade os meus colegas vinham todos com e-mail a condizer com a idade deles (incluindo ratinhawindinha e coisas do género lol). Fui observando que no primeiro ano ainda o mantiveram, mas no segundo era ver toda a gente a abandonar as contas antigas e a criar um com o seu nome, alguns um underscore e a inicial do curso, armados em crescidos, uns traidores que não se souberam manter fieis :p eu cá me mantive sempre com o meu hotmail,é o que uso profissionalmente e não consigo criar outra conta, porque eu e ela somos uma só e porque tenho tanta coisa associada a esta e criar outra não me iria impedir de ter de continuar a ver esta (e ai de quem me fale dos reencaminhamentos!!!). Continuarei com esta conta, a assinar papers com este contacto e já fiquei aborrecida quando o hotmail virou Outlook e levei dias a habituar-me aos novos layots, portanto espero que tão cedo não receba essa proposta obscena de mudar para outlook.com.
Mas curiosamente para comentar nesta coisa vou ter de ir buscar uma maldita conta gmail que tive de criar para enviar um trabalho de faculdade no tempo em que o hotmail só deixava enviar 10 Mb. Tristeza Polo, tristeza que para comentar sobre o meu amor ao meu hotmail tenha de loggar com um gmail.

Bluebluesky disse...

Também me mantenho fiel ao meu primeiro email do hotmail, criado, acho eu, no mesmo ano que o teu :)

Carla Pereira disse...

Também criei o meu primeiro e-mail - hotmail, what else? - em 1998, com 18 anos, nos computadores da faculdade, motivada pela minha irmã que estava a fazer erasmus em Belfast. E quando contei aos meus pais e aos seus amigos que estavam lá em casa, logo começaram as piadas com HOT+MAIL "a tua irmã também tem, o que é que ela andará a fazer por lá?!!" Nunca mais me tinha lembrado disto, mas foi bom recordar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...