terça-feira, 22 de abril de 2014

Poso ter o cabelo pintado de qualquer cor que serei sempre loira

Fui loira toda a infância e adolescência. Não tão loira como a minha filha, que tem um loiro açoriano, tinha um cabelo mais para o dourado mas, não sendo nórdica, sempre me lembro de mim loira. 
A primeira vez que pintei o cabelo começou por ser com uns rímeis capilares para fazer madeixas de cores pavorosas mas os anos 90 assim o ditavam. Depois usei henna, mais tarde descolorei, ainda mais, à frente do cabelo e, logo a seguir, para disfarçar a catástrofe capilar fiz as minhas primeiras madeixas. 
Entre nuances, madeixas, tintas permanentes e afins o meu cabelo nunca deixou de ter o pantone loiro. Fui loira até ser mãe.
Com a gravidez decidi deixar de pintar o cabelo e descobri a cor natural com que ele está agora: castanho claro. Não desgostei de me ver e, depois da Ana nascer, comecei a pintá-lo de castanho. Um ano e meio depois estou com uma depressão capilar. 
Ok, há imensas vantagens em ter o cabelo castanho: não tenho que estar sempre a retocar as raízes, o cabelo não fica com um ar queimado no Verão tingindo-se para o tom "loiro-barracas" e está, efectivamente mais forte (não sei se são, ainda, efeitos colaterais da gravidez ou se, efectivamente, o facto de não usar tintas agressivas poupa mesmo o cabelo). 
Mas eu tenho uma personalidade loira. Tenho uma personalidade de sol e sal. Não tenho uma personalidade morena. E sinto-me mais "apagada". Mais discreta. Mais recatada. Só porque tenho o cabelo castanho. 
Posto isto, tomei a decisão de voltar a ser loira. Ainda não sei se pinto, se faço madeixas, se coloco camomila intea no cabelo ou, me passo, e ataco a garrafinha de água oxigenada... :P
Mas que tenho que pôr o cabelo a condizer com a minha personaliadade, ah, disso não há como escapar...

7 comentários:

Bigodes de Nata disse...

Pinta isso praí mulher!!! Deixa lá as madeixas sossugaditas e bota tinta no coiro cabeludo todo! :)

Paula disse...

Identiquei-me:
"Tenho uma personalidade de sol e sal. "
Eu também tenho essa personalidade. Com imensa água salgada!
Nunca tinha vista isso tão claramente.
Obrigada.
vidademulheraos40.blogspot.com.

SuperSónica disse...

És cá das minhas, dá-lhe o chamado banho loiro!

Rui Pi disse...

Que engraçado. Descreveste a "personalidade de morena" como eu descrevo a "personalidade de loura".
Sempre achei as louras mais apagadas, talvez mais recatadas no sentido da discrição, mas com um quê de mais selvagem.

Curioso ver como diferentes cores de cabelo têm diferentes significados a diferentes olhos.

Insatisfeita Inveterada disse...

Compreendo-te. Nasci com o cabelo castanho assim para o acobreado. Mas descobri que tenho a personalidade de uma ruiva e só me sinto eu ruiva. Já fui loura, com cabelo vermelho, castanho escuro e todas as outras tonalidades de castanho. Mas sou ruiva. E por mais que deseje mudanças de aparência, olho no espelho e sou ruiva. Por isso, vou experimentando diferentes "ruivisses"...

CoriscaRuim disse...

Ai, aquela, eu poderia ter escrito isso. É que só quem é loira de dentro- e não confundir com burrice, ó faz favor- é que sabe que o cabelo pode ficar da cor do arco-íris, durante anos, mas que acabará sempre loiro...

Conselho: preto é que não. Preto não porque o raio do cabelo preto, com raiz loira, é do piorio...Sem falar que custa horrores voltar a ficar loira. Conselho da gaja que foi outrora conhecida como a United Colours of Corisca por causa do cabelo.

CoriscaRuim disse...

Retiro o que escrevi acima: apetece-me ser ruiva, pá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...