segunda-feira, 12 de maio de 2014

A vingança serve-se num prato de carne

Quando me casei convidei 100 pessoas. Decidimos que não queríamos que os nossos pais pagassem a festa e o orçamento só dava para cem pessoas. 
Pensámos e repensámos, fizemos a lista e refizemos umas 20 vezes para escolhermos as pessoas certas do nosso passado enquanto pessoas solteiras, do nosso presente enquanto casal de namorados e que gostaríamos de ter próximos de nós no futuro.
A pessoa em questão foi uma das primeiras escolhas. Quando lhe entreguei o convite torceu o nariz, falou-me que tinha deixado de ser católica e que segundo a sua nova filosofia de vida não queria compactuar com a celebração de rituais de índole cristã. Perante o meu ar de surpresa e de tristeza, ripostou que eu devia ser tolerante e respeitar a sua opinião. Que nem sequer iria ao copo d'água porque agora também se tinha tornado vegetariana e não queria assistir a um banquete que contemplava o sacrifício do animal: "Não vou porque não sou católica e até nem gosto de carne". Eu, que só queria que ela testemunhasse um dia importante de afirmação do amor e do compromisso, fiquei para morrer.
Hoje, pediu-me que divulgasse neste blog uma fotografia com a qual concorre num concurso, no sentido de angariar likes. Expliquei-lhe que não peço likes para ninguém e perguntou-me que diferença me fazia divulgar uma fotografia de um prato vegetariano, que não me ia cair nenhum parente, era só mesmo porque se ganhasse ia ficar mesmo muito feliz com o prémio. 
Perante tanta insistência terminei com uma assertivo nega, argumentando com um "eu até gosto de carne"...

Respeito e tolerância com respeito e tolerância se paga. 

24 comentários:

Sílvia disse...

Fosga-se se fosse por isso já me tinha safado de tantos casamentos e funerais na minha vida! Sou ateia e nem nunca fui muito pressionada a ser religiosa, mas compareço onde acho que as pessoas a quem diz respeito me gostariam de ver. Fazem questão de me ver no casamento? Ok. Gostavam de me ver na vossa missa de 7º dia? Ok. Tal como não compareci nas missas em memória do meu avô porque sabia que ele abominava a Igreja (embora não a religião) e insistiram em fazer umas 3600 em sua homenagem. Já fui a funerais de testemunhas de Jeová onde os católicos todos ficaram do lado de fora do edifício, como se o demo fosse entrar neles se lá pusessem os pés, e eu fiz questão de ir apoiar a família do falecido, mesmo que fosse católica iria e, aliás, os mesmos ficaram bastante agradecidos por terem alguém lá dentro e a cerimónia é muito menos religiosa do que a católica e bastante mais parecida com as americanas onde são os mais próximos que discursam (das coisas mais emocionantes que já vi). Se toda a gente se recusasse nos EUA, por exemplo, onde há tantas misturas ninguém ia a lado nenhum... Para extremistas já bastam os religiosos.

Panda disse...

Pimbas!

Ritokas disse...

Amor com amor se paga.....acho que fizeste muito bem ehehe

Mónica disse...

Nem mais!

CS disse...

Incompreensível. A mim bem me podiam convidar para um casamento no Reino de Deus, que mesmo não concordando com a filosofia ia para apoiar e presenciar quem me convidou.
Incapaz de recusar um convite de quem faz questão que eu esteja. Sempre fui assim... por isso, sendo dos Açores, já tive, num único ano, um casamento no Porto, outro em Felgueiras e outro na Terceira. Fui a todos. Senti que era muito desejada a minha presença.
O Universo traz-nos de volta o que enviamos.

CS disse...

Incompreensível. A mim bem me podiam convidar para um casamento no Reino de Deus, que mesmo não concordando com a filosofia ia para apoiar e presenciar quem me convidou.
Incapaz de recusar um convite de quem faz questão que eu esteja. Sempre fui assim... por isso, sendo dos Açores, já tive, num único ano, um casamento no Porto, outro em Felgueiras e outro na Terceira. Fui a todos. Senti que era muito desejada a minha presença.
O Universo traz-nos de volta o que enviamos.

Xana disse...

Boa Ursa!!!
A mim aconteceu-me uma coisa semelhante no casamento, com uma "amiga" vegetariana que exigiu alternativa no copo de água e depois nas vesperas do dia C avisou que afinal não ia! Enfim... devem ser os vegetais quelhes dão cabo do juízo!!

cantinho disse...

Há pessoas insensíveis, só olham para o se umbigo.
Boa, Polo Norte.

Carla disse...

Costumo seguir o seu blog atentamente. Não costumo comentar. Mas desta vez não resisti a um Toma e Embrulha! Muito bom!

Miss Borboleta disse...

Essa já foi! lol

Saltos Altos Vermelhos disse...

O problema é que as pessoas não se lembram que o mundo é redondo!

Joanna disse...

Muito bom ;)

decimaterceira disse...

A-do-ro.
Lembram-me aquelas pessoas que fingem que não nos conhecem na rua, mas são os primeiros a enviar convites para o candy crush.

Sofia
www.trezeemais.wordpress.com

ME disse...

Depois da cena do convite de casamento até me espanta que tenha continuado a haver contacto entre vocês...

pés no sofá disse...

epá muita bom.

Isabel Simões disse...

What goes around, comes around! ;)

InesSJ disse...

Só espero que ela leia este blog de vez em quando, e que perceba finalmente quão má pessoa foi naquele momento.

Alima das Cartas disse...

Divido o mesmo tecto com alguns muçulmanos e apesar de serem boas pessoas, a coisa termina quando proibiram os que comem carne não Hallal e carne de porco de meter tais carnes no frigorifico, assim como as garrafas de vinho e cervejas.

Conclusão: na cozinha há dois frigoríficos. E cultivei um ódiozinho de estimação pela cultura e pelas restrições deles que eles tentam nos esfregar na cara a toda a força...

Maria Turner disse...

Olho por olho, dente por dente!?
Hummmm!!!?

0000 disse...

A surpresa é, com tamanho desrespeito e desconsideração, como ainda se falam! Gente assim não acrescenta nada à nossa vida e felicidade.

Paula Patricio disse...

Pow! Mesmo no focinho!
What goes around comes around ...

Paula
www.oblogdapaula.blogs.sapo.pt

Ana disse...

Rancorosa ! Tudo bem que não gostaste da atitude dela (e com toda a razão) mas ser igual a ela..? Não queria ser tua inimiga. Fogo.. Não esqueces!

Ana disse...

Como disse a CS "O Universo traz-nos de volta o que enviamos". Concordo plenamente! O que é válido quer para o bom como para o mau..

Eva Luna disse...

Não percebi como te pode pedir para compactuares com o sacrifício de vegetais :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...