quarta-feira, 15 de outubro de 2014

As saudades que eu tinha da Margaridinha


Maravilhosa opinião escrita por alguém que, outrora, escreveu isto.

Mudam-se os tempos, mas não as vontades...

Alguém explica à senhora que as mulheres, mesmo que não sejam OBJECTIVAMENTE brasas, podem e devem fazer o que lhes apetecer?



(É reler isto que por aqui também se mudaram os tempos e, infelizmente, face a esta personagem não se conseguem mudar as vontades...)


3 comentários:

Por favor, salvem a Professorinha! disse...

Ok... eu até agora, até andava a tentar ser tolerante com a Margaridinha, não conheço o seu trabalho por isso não metia o bedelho... Mas agora, agora Margaridinha, passaste das marcas...
Eu, gorda assumida e assim um bocadinho pró lontra, tenho uma coisa a dizer-te Margaridinha: Gente bem comida (sim, dessa forma mesmo), não se aflige com essas coisas!
Conselho de amiga: Vai masé comer um bitoque que a azia passa :)

Gasper disse...

Opá já nem me lembrava deste "artigo" da Guidinha... que anormal!

SN disse...

Mas a Jessica não é gordinha. Só não é muito magra.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...