domingo, 16 de novembro de 2014

Arreganha a taxa


Ora o que parece, é que o governo não teve um momento de lucidez, mas antes uma crise de ciúmes por não se ter lembrado destas taxas mais cedo.
Mas descansem os mais inquietos que Portas, assim que acabar o documento da reforma do estado, vai começar a trabalhar afincadamente no documento da reforma das taxas, com o intuito de revolucionar o universo de taxas aplicadas em território nacional. A saber:
- taxa de visita aos submarinos a aplicar a Nuno Rogeiro e a crianças em visitas de estudo aos novos submarinos;
- taxa do irrevogável a aplicar a quem mudar de opinião sobre qualquer coisa
- taxa CR7 a aplicar a quem utilizar o nome de Cristiano Ronaldo em discursos de visitas oficiais
- taxa de quebra de compromisso, a quem faltar a jantares oficiais em que próprio seja a figura representante do estado português
- taxa da moderação fiscal a aplicar aos governantes do PSD que não baixem os impostos
- taxa da ausência a aplicar a quem não durma em casa
- taxa da ausência nacional a aplicar a quem não durma em Portugal, excepção feita se se tratar de uma ausência em representação oficial do país
- taxa dos forcados de Vila Franca de Xira a quem não apanhou a Legionella
- taxa Tim Cook a quem sair do armário
- taxa Manuel Monteiro a quem o irritar
- taxa 4ª pessoa do singular a quem disser estivestes, fizestes e ouvistes
- taxa do segundo beijo a quem cumprimentar com mais que um beijo
- taxa Pires de Lima a quem tentar ser irónico e só conseguir ser parvo


Pelo André Frazão no seu "Caixa de Costura"

2 comentários:

S disse...

O Ghandi de Lisboa? A sério? Momento racista do dia - check.

Pólo Norte disse...

S.

O Ghandi de Lisboa, o D. Sebastião de Lsiboa, o Salvador da Pátria de Lisboa and so on...

Não sendo o texto da minha autoria interpretei-o sem uma ponta de racismo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...