sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

No último ano (adeus 2014)

Partilhei o primeiro almoço do ano com a minha amiga Rita acabada de chegar do México. Pintei o cabelo de castanho escuro.Mantive-o assim durante dez meses. Morreu o Eusébio. A minha primirmã fez o seu próprio blog. Celebrei um aniversário de namoro especial. Fiquei presa dentro de um elevador e tive um ataque de pânico. Nasceram (muitos) dentes à Ana. Gastei mais dinheiro em táxis do que devia. Adoro conversas de taxistas.Assisti a sessões de um Clube do Livro. Provei xerém. Fui devolver um cocó à vizinha do rés-do-chão. Literalmente. Fui a Santa Maria da Feira com a Margarida. O blog somou três milhões de visitas. Conheci a Marta e a Sofia em Faro. Tomei como minha a luta pela tolerância dedicada às famílias homossexuais (e à co-adopção e ao amor livre de preconceitos). Fui a Leiria. Escrevi num livro de reclamações. Fui a Braga e conheci a Maria João. Mámen perdeu o nosso computador pessoal algures numa viagem de carro, tendo-o pousado no tejadilho. Fui a Aveiro.O Tordo emigrou. Morreu p pai da minha melhor amiga. Participei numa actividade de drum circle. Viciei-me em maçãs desidratadas. Mascarei a Ana de Minnie. Conheci uma leitora deste blog num blind.date dentro de um comboio ali entre Coimbra e Pombal.  Tive saudades do passado na minha terra. Voltei a escrever sobre amor e mamas. Tive uma intoxicação alimentar à pála de sushi. A Ana começou a falar. Nunca mais se caou desde então. Criei o "Loucos de Lisboa". Desejei voltar a ter a minha Nikon. Recebi o primeiro ramo de azedas colhidas pelas mãos da minha filha. Não comecei a correr. Ajudei a Vânia, a Mónica Lice, a Cláudia, a Sandra e a Diana a organizarem o evento dos lenços para mulheres vítimas de cancro. A Ana aprendeu a nadar com a Tânia no Clube VII. Fiz mais de 100 quadros de Dia do Pai para a minha loja online. A Margarida curou-se do maldito cancro. Fui ao baile do 15º aniversário do canal História com os meus bloggers preferidos no Mundo (beijinhos Luna, Pedro, Leididi, São João, Alexandra, Ria Maria, Miss Complicações e P.). Apresentei o Ricardo à Paula e à Carolina e há fotografias maravilhosas a comprovarem-no. Conheci a Dora e a Dora ajudou mais na minha auto-estima que mil livros de auto-ajuda. Exterminei para sempre todos os pêlos que me incomodavam. Ganhei uma torradeira de bico de fogão. Quis mudar de casa umas mil vezes. Apaixonei-me pelo palácio do Sobralinho. Ministrei mais de 500 horas de formação. A minha identidade blogosférica foi reconhecida por uma colega de trabalho. O Prezado foi para S. Francisco. E graçazadeus que voltou. Pratiquei geocaching. Fui ao lançamento do último livro da Sóna. E ao da Joana. Perdi o meu e nunca mais tive energia para pegar nesse projecto de novo. Passei um belíssimo fim-de-semana de team building no Clube do Campo, em Beja. Escrevi crónicas para a Lifecooler. Fiz uma caminhada de 6 Km. Jurei para nunca mais. Aprendi o que é um pial. O blog foi atacao por hackers. E salvo pelo João. Fui uma vez ao Algarve. E duas. E três. E quatro. Dormi na melhor cama de hotel do Mundo no Real Marina Hotel, em Olhão. Matei saudades da Fátima e da Margarida. Levei os meus tios a almoçar ao Solar dos Amigos. Descobri a lagoa de Óbidos. Viciei-me em Game of Thrones. Fui muito feliz na Praia Del Rey. Acompanhei um dos meus tios a um bloco cirúrgico. Nasceu o Mimikas. Fiz um workshop de culinária com a Joana Roque. Participei, novamente, no World Baking Day. Tive um almoço supimpa na Ericeira com a minha melhor amiga Xana e sobrinholas. Aprendi a fazer pulseiras de elásticos. Passei a cozinhar cada vez melhor. O Filipe tornou-se rei de Espanha. Fiquei apeada numa carrinha sem combustível cheia de marmanjos onde Judas perdeu as botas. Voltei a Óbidos e conheci a Bárbara e a Teresa. Apaixonei-me por Sever do Vouga. Conheci a Carolina por intermédio da Diana e da Sílvia e mudámos um bocadinho da vida da sua família. Pude contar sempre com o Paulo. Levei a Ana à feira do livro. Provei churros pela primeira vez. Torci pela marcha do Bairro Alto. Nasceu o meu sobrinho Duarte. E o João. Participei numa venda de garagem concelhia. Torci por Portugal no Campeonato. Fui a um concerto do Jorge Palma num final de tarde de Verão na praia. Eu e a Rosa tirámos fotografia com ele à la groupie que se preza. Comecei o meu dia de aniversário na FIARTIL com o Rui, a Ana, a Rosa e a Cláudia e o namorado de uma delas. O namorado foi à vida, entretanto. O Isaltino saiu da prisão. O Sócrates entrou. O Carlos do Carmo ganhou um Grammy. A Carla e a Margarida foram meus SPSS anjos da guarda. A Ellen tirou uma selfie nos Óscares e foi a loucura! Não fiquei fã do Mercado de Campo de Ourique nem do da Ribeira. Descobri "os Patinhos". Sequei o cabelo (mais que uma vez) na solvagem do carro. Supreendi uma leitora deste blog na sua despedida de solteira. Fiquei fã de tatuagens graças à Tânia. Mas não fiz nenhuma no meu corpo.Comemorei o meu aniversário com um picnic ao luar dentro de um castelo de verdade. Conheci a Catarina e a sua família genial na maravilhosa Estalagem de Marvão. Revi uma tese de arquitectura. Fiquei fã de Marvão. Tomei banho no rio na portagem. Dei um tralho em Castelo de Vide que me ia descadeirando toda. O Herman José comentou o meu blog. Deixei de ter esqueletos no armário. Voltei a entregar-me de corpo e alma ao movimento associativo. Faço parte dos orgãos sociais de duas associações. Dei formação em mais de 50 escolas. Digaa cada vez menos palavrões. Conheci uma coordenadora de uma associação de carácter social inanarrável. A senhora deixou de ser coordenadora do dito sítio.Ouvi a minha filha a dizer-me pela primeira vez "aiaviú". E, a partir daí, todos os dias. Nem sempre me senti realizada. A Ana fez festinhas à Popota. Nunca deixei de me sentir grata pela vida que tenho. Avariaram-se os vidros do meu carro, ambos, mais do que uma vez. Odiei a Volkswagen. Estive na melhor patuscada do Mundo na Costa com o meu amigo Hugo. Fiz as pazes com Estremoz. Conheci a Mercearia da Gadanha. Metemos-nos numa auto-caravana e fomos viver o Alentejo. Descobrimos o melhor guisado de grão do Mundo na Paragem. Ajudei a Rita na sua Colibri e dediquei-lhe muitos dias em exclusivo. Comi ovos moles à colherada. Voltei a ser monitora numa colónia de férias na Tocha. Comemorei mais um ano de casada (o melhor).A minha prima entregou a tese, Fui com a minha família mostrar o Zoo à Ana. A Ana adorou andar de teleférico com a avó. Morreu a Bia. Abracei a Sandra na missa de sétimo dia. Voltei a abraçá-la por alturas do Natal onde me confidenciou que o Guilherme veio para os salvar a eles, pais, e não à irmã. Organizei um arraial popular no meu quintal.  A Ana comemorou 2 anos. Conheci a Flávia num restaurante de sushi. Consegui manter plantas vivas. Descobri um sítio onde se vendem tripas de ovos moles em Lisboa. Vi o meu nome nos agradecimentos de uma tese. Experimentei as pizzas da Mafalda Comi raclete com a Rita. A minha prima defendeu a tese e passou com distinção. Dei sangue. Recrutei gente das artes (e delirei!). Fui convidada a ser prelectora num workshop de sexualidade. E num colóquio sobre doenças do tubo neural. Fui ao mercado aos sábados de manhã com a Ana. Vi-a a comer, deliciada, maçarocas de milho. Fui beber bjecas com o Rúben ao Jardim da Cerveja. E jantar no Lost in com a Bela e o Jorge. O Vitor Baía foi quadripolarizado graças à Ana Póvoas. Comi o melhor fondue ever na casa da Ana e do Nuno. Vimos a Colibri ganhar asas. Fiz sociedade com a Raquel e criámos coisas bem gira. Descobri um cabeleireiro de que gostei. Adoptámos uma gata. Eu e o Paulo fomos entregar uma cadeira de rodas à Mariana. Assisti a um espectáculo de tunas inesquecível. Dei um beijo grato à Inês e à Romina da SATA. Conheci São Miguel como nunca antes. Encontrei a Carla ao acaso numa rua de Ponta Delgada. Matei saudades da Susana e da Teresa. Vi a lagoa do Fogo no cume de umas antenas. Jantei com a ex-mulher de um jogador de futebol e revi o meu preconceito sobre mulheres de jogadores de futebol (sim, para além de giras, as mulas ainda podem ser inteligente).Apeteceu-me mudar-me de armas e bagagens para os Açores. Vi a minha filha ser fotografada pelo Ricardo, o melhor fotógrafo de Portugal. Apaixonei-me pelas aguarelas da Mirtilo. Conheci a Raquel e o João Gil (e adorei!). A Ana permitiu que o meu priminho fosse de mãos dadas com um jogador do Benfica num jogo oficial. Ele nunca mais se esqueceu da alegria desse dia. Tomei café com a Ana manana. Enjoei-me do Aladino e da Jasmina. Convidei uma estranha que conheci num parque infantil para tomar café. A Ana Galvão apanhou-me no meu blog. Ia matando do coração as senhoras do aeroporto de Lisboa quando me levantei de uma cadeira de rodas e comecei a andar. Não senti que conquistei nada de especial. Fui ao pão por Deus com a Ana. Não voltei ao Zmar e fiquei com pena. Trouxe na bagagem língua de vaca. Quis muito ser mais amiga da Mónica e do Joaquim. Fui à festa de anos solidária da Maria Clara. Ouvimos uma hora do conto pela voz da Rita. Amadrinhei a "Pais Prematuros". Nasceu o Mateus. Fiz com que os gémeos da Rossana fossem à televisão e  cumprissem dois grandes sonhos. Organizei em conjunto com o Rúben outra edição do PPC. Participei num workshop de culinária com a Sandra. Ainda não aprendi a dançar. Nem a fazer ponpons. Passei a gostar de ouvir a Luisa Sobral a cantar. Apaixonei-me pela nova mercearia dos Açores. A Ana andou de carrossel (comigo, com a minha mãe e sozinha). Assisti ao suicídio de uma pessoa. Sonhei com essa imagem demasiados dias seguidos. Arrumei um armazém com a Ana, a Filipa e a Carla. Rimo-nos muito. Quis conhecer a Marta mas nunca acertámos fusos horários. Vi nascer o sol na ria Formosa. Almocei com a Fátima e a Margarida e soube tão a pouco. Dormi num barco-casa. Encontrei casualmente a Margarida no Xmas spot da Quebramar. Aqueci as mãos numa fogueira comunitária. Bebi café num coreto. Respire o ar da Vagueira. Apaixonei-me pelas ilustrações da Marta, da Célia e da Rita. Tive a honra de comer uma refeição confeccionada pelo Prezado. Acompanhei o meu tio a sessões de radioterapia. Voltei a entrar no IPO. Fui a um notário. Vi nascer o Bairro do Amor. Abracei o Paulo e a Filipa. Fui ver casas para arrendar e empregados imbiliários de bradar aos céus. Encontrámos um café maravilhoso em Alfama.  Fui a spas e não foram suficientes. Assisti a uma espectáculo de stand comedy e gostei. Não fui à ópera. Comi a  melhor mariscada de que tenho memória. Fui a uma assembleia geral. Li o livro da Rita e abracei a Marina. Comovi-me por a Ana acreditar no Pai Natal. Quis paz, sossego, tranquilidade e serenidade acima de tudo. Vivi. 

9 comentários:

Sandra Tavares disse...

Feliz Ano Novo.

Leididi disse...

beijinhos, ursa! e que 2015 traga coisas do cara***

Panda disse...

Que bonito, Pólo :)

Coguie disse...

Para 2015, tem de comer na taberna do manelvina, nas cruzes (perto do solar dos amigos onde já foi)! Se gostou do solar vais gostar deste restaurante também.

Um bom ano!

Andrea Fradinho disse...

Que ano fantástico,ursa!!!! Fiquei curiosa com uma coisa,onde se come tripas de ovos moles em Lisboa????

Sofia Ferreira disse...

Bom ano!! Quando vieres para estes lados "apita"! ;)

Prof Ed Especial disse...

Que 2015 seja no mínimo tão bom quanto 2014 são os votos de uma leitora de Sever do Vouga :)

Cris disse...

Andrea Fradinho, numa loja chamada "Das Tripas Coração", que fica na Estefânia :) Há pouco tempo também comi no Dolce Vita Tejo, mas suponho que a barraquinha só lá estivesse na altura das Festas...

Marta disse...

A coordenadora deixou de o ser no dia seguinte a lá estares... Lol

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...