sábado, 24 de janeiro de 2015

O melhor vídeo sobre parentalidade ever



Palavra de mãe que pariu via cesariana, com anestesia local, que fez co-sleeping, escolheu não amamentar, deu colo sem leis nem regras, usou fraldas descartáveis, foi mãe a tempo inteiro um ano seguido. Acima de tudo, palavra de mãe que faz o melhor que sabe, pode e acredita. 
Com um amor sem medidas nem tentativas de comparação. 

8 comentários:

Nuvem disse...

simplesmente fantástico :)

Indigo disse...

Opaaa.... Adorei! O que eu me ri na parte dos homens.
Mas transmite uma boa mensagem.

Purpurina disse...

Eu, como mãe que nunca apreciou crianças, teve parto natural, com epidural durante 3 dias e sempre a pedinchar por mais, amamenta há 10 meses e espera faze-lo por, pelo menos, mais 10, recusa-se a usar o método Estivill, dá colo à cria sempre que lhe apraz, e se recusa a deixar de ter vida própria só porque é mãe, concordo plenamente contigo.

afonso disse...

adorei e sim também sou só mais uma a fazer o melhor que posso. posso levar?

A Limonada da Vida disse...

Aqui a mãe que só conseguiu dar à luz com a ajuda de ventosa, que gretou os mamilos de tanta inexperiência e mesmo assim tem pena de só ter amamentado durante dois meses, que regressou ao trabalho dois meses e meio após o parto, que a colocou a dormir sozinha no seu quarto com apenas seis meses, não sabe se fez as melhores escolhas, mas acredita que as que fez e faz têm por base um amor incomensurável. Como todas nós, certo?

A Limonada da Vida disse...

Aqui a mãe que só conseguiu dar à luz com a ajuda de ventosa, que gretou os mamilos de tanta inexperiência e mesmo assim tem pena de só ter amamentado durante dois meses, que regressou ao trabalho dois meses e meio após o parto, que a colocou a dormir sozinha no seu quarto com apenas seis meses, não sabe se fez as melhores escolhas, mas acredita que as que fez e faz têm por base um amor incomensurável. Como todas nós, certo?

Saphira disse...

Oh e eu que lhe ia enviar isto há 2 dias atrás para o caso de ainda não ter visto.

CS disse...

A parte final fez-me lembrar que já corri atrás de um carro de bebé encosta abaixo ainda nem era mãe. Não consegui agarra-lo antes de cair num Lago de lodo. Saltei para dentro e consegui agarrar o bebé. Nunca mais vou esquecer o abraço da mãe em mim a chorar... hoje sou mãe e percebo melhor o que ela poderá ter sentido...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...