sábado, 14 de fevereiro de 2015

Amor é pintar o Mundo das cores que ela quiser

Quis ir de Branca de Neve.
Pensei na minha mãe e percebi- finalmente!- o quão mais entusiasmante é mascarar os filhos de coisas originais em vez de clichés. A minha mãe percebeu-me - finalmente!- e antecipou-se e comprou-lhe um vestido de Branca de Neve para evitar recalcamentos futuros na miúda.
A minha tia adaptou o vestido, pões-lhe um saiote que arma, adaptou-lhe umas mangas compridas que, cá por casa, ninguém alinha em máscaras com kispo, reforçou a saia com tule amarelo.
A miúda acordou hoje. Vestimo-la. Viu-se ao espelho. Comentou "A Branca de Neves tem o cabelo preto, mamã!" e eu revirei os olhos, fiz um ar muito convicto e expliquei-lhe "Na verdade ela é loira, Ana, tem é uma cabeleira preta para a bruxa não a descobrir mas aqui não há bruxas e tu podes ter o cabelo verdadeiro à vontade, percebes?".
Sorriu para o espelho e começou a dançar.
Amor é obrigar a realidade a mascarar-se para o Carnaval e pintar de folia os rostos dos nossos filhos. E acreditar, com muita força que: "Espelho meu, espelho meu, não existe alguém mais bela do que ela!"

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...