segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Carta aos fumadores que eu amo

Peço-vos, muitas vezes, que deixem de fumar. A ti, mãe, desde que me lembro de ser pequena, desde que me lembro de ter um medo doido que me morras, não consigo imaginar a minha vida sem ti. A ti, R., desde que nos conhecemos, não queria perder-te depois de tanto tempo para nos encontrarmos. 
Às vezes não digo nada, acho que se me calar não pressiono, pode ser que o meu silêncio deixe espaço para pensarem melhor, para decidirem experimentar comprimidos, acupunturas ou rezas, não me interessa, vale tudo desde que seja para impedir o tabaco de vos queimar por dentro, de vos matar devagarinho. 
Se morrerem deixar-me-ão orfã, viúva, mãe de uma menina orfã de avó, de pai, tristes e com pena, muita pena, que tenham escolhido acender o pavio dessa dinamite, sabendo que no fim a bomba vai estourar. 
Sei que hoje me perceberão este apelo, este medo, esta tristeza, este terror do cigarro levar a melhor e de não terem impedido de um dia me poderem deixar só. Privada de vós.
Já chega?

4 comentários:

Maria das Palavras disse...

Lembro-me do meu pai deixar de fumar "por nós" na passagem do milénio. Lembro-me da felicidade e do orgulho que me fizeram guardar o seu último maço de SG Ventil. Lembro-me de um dia ele chegar a casa a cheirar a tabaco e eu ficar petrificada com vontade de chorar, a achar que ele tinha voltado ao vício (esteve só num local pouco ventilado...). Lembro-me de ele ter de acender um cigarro para ter calor suficiente para tirar o veneno de uma picada de peixe-aranha da mão da minha irmã e de estar tão aflita pelas dores dela, como de medo que acender o cigarro, acendesse a saudade dele de fumar.

O meu pai aguentou firme. Tenho a certeza que os anos que fumou foram suficientes para lhe fazer muito mal. Mas que ele ter deixado de fumar foi ainda assim, decisivo para a sua saúde.

Tenho de me lembrar de lhe agradecer. Outra vez.

Jo disse...

O tabaco e' um vicio, e os viciados sao egoistas! Em nome da saude e sobretudo em nome da familia e dos amigos, ha que fazer um esforco e deixar o tabaco. Nem vou falar do preco... enfim.

Sonia disse...

não é facil...contra mim falo que fumei 20 anos ...que estou á uns meros 6meses sem cigarro e é uma luta diária...

Rolls disse...

Oh Pólo, querida Pólo... Ser fumadora é uma luta constante entre a razão e a vontade. E, sempre, a vontade fala mais alto... Não a de deixar mas a de fumar. Quanto mais anos se passam mais o vício toma conta de nós.

Mas vou gaurdar no coração e na mente este teu apelo. Porque sei que os que amas não se resumem aos teus mas a todos - mesmo os que estão deste lado do écrã - porque o teu coração é imenso.

E porque não é só pela Ana. É pela Alice também, que merece tanto ter a mãe dela até ser velhinha.

(obrigada por nos lembrares. obrigada por nos ajudares. a ver vamos como corre.)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...