quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Mais ou menos como com o sexo. Mas ao contrário.

Primeiro pinas várias vezes ao dia todos os dias. Cada minutinho em que há oportunidade é um pretexto para o sexo louco e desenfreado. Depois juntas os trapinhos e a proximidade física garante a disponibilidade permanente daquela pessoa, afinal podem pinar quando quiserem, já não têm que aproveitar cada oportunidade. Hoje não te apetece, não faz mal, pinas amanhã, se não for amanhã também não é grave, ele está ali à mão de semear. Depois passa uma semana de fastio, e um mês e vais a ver e com tanta oportunidade, com tanta proximidade, já não se tocam há meses. 

A proximidade pode esfriar as relações. 


Com a mudança de cidade é a mesma coisa. Amigos que já não vês há meses, de repente, acordam e percebem que já não vais estar ali à mão, que têm que aproveitar cada oportunidade de minutinho livre na agenda, conciliar disponibilidades. E de repente faz-se tempo e espaço de um dia para o outro para cafés, almoçaradas e o Diabo a quatro. Todos querem aproveitar os últimos minutos contigo. Perguntam como vai ser no próximo fim-de-semana e no seguinte, agendam com antecedência encontros, preocupam-se. 

A distância pode requentar as relações.

8 comentários:

Fio A Pavio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fio A Pavio disse...

como são verdade estas palavras que escreves... damos o dado como adquirido e esse é um dos maiores erros que podemos fazer na vida. Tenho os dedos dos pés a fazer figas para que tudo corra bem e nem imaginas a dor que isto dá :p (já para não falar no mau jeito para me calçar)

Sofia Ferreira disse...

É mesmo!!
Espero que essa mudança seja tudo de bom!! (por acaso não vens mais cá para baixo?! eheh)

Bjs

Joana disse...

Estou há quase 5 anos numa relação à distância, e por mais difícil que seja, não há dúvida de que cada momento juntos é aproveitado ao máximo. Especialmente desde que ambos entrámos na universidade, em que chegamos a ficar mais de 1 mês sem nos vermos.
(a questão agora é saber como nós vamos ambientar quando a relação deixar de ser à distância)

Timtim Tim disse...

Já o Júlio Dinis dizia isso acerca dos grandes amores.

Diana A. disse...

De vez em quando é bom sentir saudades...

Filipa Catarino disse...

Mas vais imigrar ou migrar? É que não tarda nada tou a fazer uma petição para irmos todos despedir-nos de ti a Sta. Apolónia, queres? És tão bebé LOL <3 Mas ok vou ter saudades dos raros cafés, durante a semana, na "Quinta do Lago"....

Rosinha Cruz disse...

Tudo verdade!
Que te corra pelo melhor essa mudança e que seja muito feliz.
Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...