quarta-feira, 11 de março de 2015

A idade do "que se foda"

É esta entre os 34 e os 35 anos, ainda perto dos trinta mas quase na fronteira do meio da década, ali a dobrar para a proximidade dos 40. Nem mais um ano nem menos: agora: hoje. 
Tenho 34 anos, quase 35 e nunca gostei tanto de quem sou como agora, hoje. Todos os dias acordo e penso que tenho uma vida boa, que tenho sorte, que tenho audácia e talvez por isso também sorte, não sei bem, tenho cada vez menos certezas e nunca convivi tão bem com esse facto. Sim, tenho sorte, às vezes o universo conspira mesmo, às vezes o esforço e a audácia não chegam, às vezes o suor, o sangue e as lágrimas não são suficientes para se alcançar o que se deseja. Nem sempre o nosso destino está nas nossas mãos e na nossa vontade. Às vezes life sucks mesmo. Continuo, por uma questão de fé ou de superstição- não sei bem-  talvez por descargo de consciência, a dizer baixinho para mim mesma que a sorte favorece os audazes: encoraja-me a agir, a arriscar, a seguir em frente. 
Sinto-me bem. Gosto de mim. Gosto mesmo. E todos os dias acordo a repito que mereço coisas boas. Acreditar que sou boa pessoa e mereço coisas boas foi a melhor decisão da minha vida: orienta-me para coisas positivas, faz-me evitar coisas que me chateiam, faz-me rodear de gente de quem gosto, admiro ou com quem posso aprender alguma coisa e não gastar tempo com gente com más energias, faz-me despender energia com o que, no fim do dia, do mês, do ano ou da vida acredito que me vai fazer sentir que, sim senhor, valeu a pena. 
Não me importam os que não se importam comigo. Não me preocupa o que pensam de mim as pessoas de quem não gosto, não legitimo ou não respeito intelectualmente. Aprendi a ser indiferente a uma série de coisas, a projectar tudo no futuro ("Qual a importância que este episódio vai ter para mim daqui a um ano?"- pergunto-me regularmente), a encolher os ombros, a sorrir com condescendência, a pensar alto "que se foda!"
Acreditar que mereço coisas boas, não sei se por sorte ou audácia- talvez um misto de ambas- fez com que as coisas boas começassem a acontecer-me. E, caraças, se eu as mereço...

4 comentários:

ccstylebook disse...

Venham elas! Agarra-as pelos cornos! Beijinho :)

Isabel Patrício disse...

Mais nada ! A sorte protege os audazes e quem for melhor q se f....! ;-)

Coisas que me tocam disse...

As maravilhas que nos traz a idade.
Também eu nunca gostei tanto de ser quem sou como agora:)!

Beijinhos Pólo

Maria Pinto disse...

Que se foda e mai'nada Pólo.
Mereces pois ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...