sexta-feira, 1 de maio de 2015

As 50 coisas mais fixes e mais quadripolares do Porto

1- Ter sempre um sofá disponível para pernoitar em Francelos 2- A vista da capela do Senhor da Pedra 3- Pessoas que nos tratam por menina 4- Broa de Avintes 5- Ir petiscar ao final da tarde, after work, numa esplanada da Galeria de Paris 6- A pronúncia 7- O Porto visto de Gaia 8- Poder dizer palavrões à vontade sem que ninguém olhe para nós com ar mete-nojo 9- Ir beber um café e folhear um livro no piso superior da livraria Lello 10- O Estádio do Dragão 11- Pessoas que começam os seus discursos com a maravilhosa expressão "ora beinhe" 12-Cais de Gaia 13- O melhor fotógrafo de Portugal e arredores: o Ricardo Silva 14- A expressão "lorpa" 15- A probabilidade de nos cruzarmos com o Emplastro 16- Homens com pinta (aliás, os homens com mais pinta do país) 17- Calçado barato e giro 18- Descobrir que a melhor francesinha se come na Maia num snack-bar familiar e sem glamour: o Inovador 19- O Miradouro das Virtudes 20- A tradição de se apanhar Maios 21- O Chalé Suisso no Campo Alegre 22- A estação de Campanhã 23- A voz do Rui Veloso a povoar-nos a mente a cantar "Porto sentido" 23- Saber que há, uma hipótese remota, de nos cruzarmos com o Vitor Baía 24- Tripas à moda do Porto 25- Desconhecidos que te dizem "bom dia" e "boa tarde" na rua só porque sim 25- O novo conceito estúdio da Ângela e da Elisabete 26- Jardins de Serralves 27- Ir de eléctrico do Infante até ao Campo Alegre 28- A abordagem das vendedoras do Bolhão 29- O espírito da Rua Miguel Bombarda 30- Visitar as caves do Vinho do Porto e mamar provas como se não houvesse amanhã 31- A ideia de casar com vista para o Douro numa cerimónia organizada pela Wedding Taillors 32- A vista dos jardins do Palácio de Cristal 33- Fantasporto 34- O funicular 35- Mulheres que batem em produção as de Lisboa a mil 36- Pessoas que só te conhecem pelo blog oferecerem, de forma genuína e generosa, para te albergar e para te dar jantar à mesa com toda a família 37- O ambiente do Mercado do Bom Sucesso 38- Pontes, pontes e mais pontes 39- Ver o pôr do sol na Afurada 40- Os balões de ar quente e que se atiram para o céu no São João 41- O ar menos carregado e menos enfadonho dos transeuntes 42- A expressão "à minha beira" 43- O parque de nova Sintra 44- o Futebol Clube do Porto 44-Móveis e mobiliário bom e bonito feito com madeira a sério como se pode ver no novo showroom da "Móvel Vivo" 45- Os vinhos tintos do Douro 46-  Finos com tremoços ao fim do dia no Cais de Gaia 47- Montes de gente sem pudor a usar chapéus glamourosos na rua 36 48-  A sensação de que se está numa grande aldeia 49- As pessoas, sempre as pessoas 50- "Carago!"

7 comentários:

p* disse...

É favor trocar as duas vezes que está escrito Campo Alegre por Passeio Alegre. :) Haja alegria (também temos a Rua da Alegria) nesta terra. Mas o Campo Alegre, apesar de ser relativamente perto do Passeio Alegre não são a mesma zona. Aliás um é uma zona outro é um jardim.

Nina Nininha disse...

Carago não é café, é cimbalino ;) (estou a brincar!)

Sílvia disse...

Love it :)

Xica Maria disse...

Para mim, a cidade mais bonita do nosso país por isso tudo. Pelas pessoas que metem conversa em todo lado, o douro, as galerias, os ladrilhos, e tudo e tudo e tudo.

Lullaby disse...

gosto tanto do meu porto (de abrigo) :) e é sempre bom receber-te Ursa!

Petra disse...

Como concordo tanto!! a minha adorada cidade natal! para mim ir ao Porto é como tomar uma vitamina, quando fico muito tempo sem ir a minha terra fico meia tola carago!

AL disse...

Chalé SuiSSo no Passeio Alegre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...