domingo, 31 de maio de 2015

E eis quando a questão da tampa da sanita levantada passa a ser uma questão fulcral nesta casa

Ana levanta-se a meio da noite. Ouvimo-la, meia zombie, a ir à casa de banho.
Oiço-a a ligar o interruptor, a agarrar no redutor e a subir o degrau.
Oiço um barulho estranho que me parece o redutor a bater na loiça. Oiço um choro.

Encontro a Ana quase soterrada na sanita, a chorar, muito sentida.

Mámen tinha deixado a tampa da sanita levantada...

3 comentários:

Silvia Melo disse...

Não sei se foi do alcool ao almoço, não sei se é de ser mãe, mas já me ri tanto a imaginar a cena...:)

Ticha disse...

Os Homens são todos iguais.
O meu aprendeu depois de uns quantos berros da filha lol

http://tricotdaticha.blogspot.pt/

somente eu disse...

Ahahahahahahahah
Cheguei a obrigar o meu pai a levantar-se do sofá e ir fechar a tampa na minha casa de solteira.
Fico doida com a tampa levantada.
Tadinha da Ana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...