terça-feira, 2 de junho de 2015

"Muito mais é o que nos une que aquilo que nos separa"

Sábado éramos muitas. E barulhentas, como só as mulheres sabem ser. Mas barulho com açúcar que é como quem diz barulho com pronúncia do Norte. 
Dizia eu que sábado éramos muitas. A Ângela recebeu-nos no seu atelier e- caraças!- que élan têm aquelas instalações. E brindou-nos com um lanche maravilhoso e uma hospitalidade invicta. Depois tocámos todas juntas sob a batuta da Elisabete. E com o ritmo de todas, pequenos tremores de terra, todas juntas um autêntico furacão.
Muitas de nós não nos conhecíamos. Nunca tínhamos ouvido falar umas das outras, não sabíamos de onde vínhamos, os sobrenomes, as orientações políticas ou religiosas ou as diferenças individuais. Não nos interessava: era precisamente por isso que ali estávamos. Todas.
Sábado éramos todas (menos uma) mães. E essa característica única que nos unia era mais forte que todas as diferenças que ali nos tinham juntado. 
Sábado éramos apenas mulheres e mães a lutar pelo direito à escolha, à liberdade individual, às opções sem rótulos, recriminações públicas e juízos de valores externos. 
Sábado éramos apenas mulheres e mães que escolheram o que melhor se adequou às suas dinâmicas familiares, às suas convicções e crenças, sentimentos e histórias de vida. Sábado sabíamos que éramos as melhores mães do Mundo, não para todos os outros, mas para os nossos filhos, as principais razões para lutarmos pelo respeito pela diferença, pela liberdade de escolha, pela liberdade de sermos as mães que queremos ser e não as mães que a sociedade e os outros querem que sejamos. 
Sábado havia entre nós mães com diferentes opções sexuais, diferentes posições relativamente à amamentação, diferentes escolhas relativamente aos modelos educacionais, às tipologias de famílias, ao número de filhos, à relação com o próprio corpo. Havia mães loiras, morenas, mais velhas e mais novas, avós que já foram mães e uma de nós que nunca quis nem quer ser mãe. E celebrámos a diferença com muitas gargalhadas, sorrisos, abraços e cumplicidade. 
Sábado éramos muitas. E- carago!- éramos muitas e "bouas"!
Obrigada a todas! Sois as máiores!






O resultado desta sessão fotográfica será uma exposição subordinada ao tema "A mãe decide".
Em breve darei mais pormenores onde a poderão visitar.

2 comentários:

Sofia Ferreira disse...

Bora lá organizar em Faro??
Bjs ;)

Sofia

Henriqueta Negrao disse...

Nós somos tão giras, pá!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...