quarta-feira, 10 de junho de 2015

This is the end of love as we know it

A notícia está a tornar-se viral nas redes sociais: Homer e Marge vão-se divorciar.
Estou chateada: Homer e Marge eram o meu casal de eleição de todas as histórias de amor ficcionais e da vida real e do universo inteiro. Não há cá princesas da Disney e respectivos consortes, não há Belas que gostem de monstros que me convençam o suficiente (Até porque no fim ela acaba é com um príncipe e isso torna tudo piece of cake) nem há cá Carrie Bradshaw e Mr. Big que superem o amor dos Simpson, até porque naquela casa não há Louboutins nem vestidos de griffe, não há fatos de bom corte nem carros com motorista nem glamour qualquer os valhe e que sustente o encanto de uma relação. 
Homer e Marge  resistiram a tudo: aos arrotos dele, ao consumo exagerado de cerveja, aos cabelos dantescos dela, à barriga de cerveja dele, às crises existenciais dela, ao pai decadente de um e às irmãs pavorosas da outra, os filhos problemáticos, à casa desarrumada e até ao cão pulguento. 
Homer e Marge são o epíteto do casal real: da mulher que acorda com mau hálito, do marido que ressona, da vida real, sem charme nem filtros de instagram. O melhor de tudo isto é que Homer e Marge, apesar da vida difícil, das personalidades complicadas, das inúmeras circunstâncias desfavoráveis não questionavam o amor que sentiam um pelo outro. 
E nós íamos assistindo, episódio após episódio a que todas as possibilidades estivessem em aberto: que o Bart se tornasse um betinho, que a Lisa trocasse o saxofone pela bateria e que a Maggie enjoasse da chucha. Esperávamos tudo dos Simpson, excepto que eles nos fizessem desacreditar no amor. No verdadeiro, no à prova de arrotos e de tensões hormonais. 
Talvez, por isso, esteja um bocadinho triste. E preocupada: se os miúdos, vivendo com uma família disfuncional mas feliz já eram como eram, esperam-se episódios problemáticos e traumas de infância em fim. 
Espero que optem pela guarda partilhada. E temo os dias em que os miúdos fiquem com o pai. Estou asssssssiiiiimmm de ligar para a CPCJ.  
Disso e de deixar de acreditar no amor. 

4 comentários:

mysupersweettwenty disse...

Espero que optem por mudar de ideias!

Maria Carpideira disse...

Isso e o Bart vai morrer.

verniz escarlate disse...

Mas eu o que ouvi dizer é que o bart ia ser assassinado!
mhhh já estou a ver muita especulação... só faltava agora a maggie largar a chupeta! dohh

Blue_@ngel disse...

Nãããããããããããããããããããoooooooooo!!!!!!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...