quinta-feira, 30 de julho de 2015

Semana de férias sem filhos


1- Tempo livre para ler (mais que uma página seguida até. a loucura!)





2- Ir para a praia sem estar carregada com toalhas, sacos com cremes protectores factor 30, 40 e 50, baldes e pás e regadores, chapéu de sol, tenda e marmita com snacks e um garrafa de 1 litro de água e mais uma piscina porque na praia uma piscina de borracha faz sempre muito sentido.



3- Fumar na sala sem ser na varanda de um metro quadrado a enregelar no Inverno e a apanhar sol na moleirinha no Verão.



4- Ter uma refeição seguida sem ser interrompida por músicas, limpezas de bocas, ajeitamentos de ganchos porque o cabelo está na comida, assoadelas, repreensões porque o esterco em cima da mesa e no raio de um metro começa a ser inconcebível e outros percalços vários.


4.2. Não pôr os pés na cozinha NUNCA mais


4.3- Comer todas as porcarias que nos apetecer sem ter que comer a sopa para dar o exemplo ou não beber refrigerantes porque não há no frigorífico. Ou comer gelado como se não houvesse amanhã porque tem que ser comido apenas em doses homeopáticas por causa do açúcar e mimimi.



5- Ir às compras com a interdição de entrar na secção infantil das lojas. Compras só para nós!


6- Dormir profundamente, uma noite seguida e acordar por si mesma, sem barulho de passos pequeninos, vozes de filhos, televisão aos berros na sala ou pedidos para alimentarmos as crias. Dormir.



7- Fazer uma viagem de carro sem ouvir "Já chegámos?", sem ter brinquedos, restos de comida, garrafas de água vazias na parte de trás do carro e, especialmente, sem ter que parar nas faixas de emergência da auto-estrada para pôr petizes a fazer xixi. Mesmo que tenhamos acabado de passar uma estação de serviço e a cria ter afirmado que não estava aflito para ir à casa-de-banho. Sim, há dois minutos atrás.



8- Ter tempo para actualizar todas as redes sociais, todas as novas tendências internáuticas e perceber que raios vem a ser aquela coisa do Periscope afinal (sim, ainda não tive tempo para perceber)



9- Beber álcóol. Sem medo de entrar em coma alcoólico e de não ouvir os putos darem sinal em caso de emergência. Sem medo de fazer figuras tristes.


10- Comportar-se como adolescente num programa só de miúdas.


11- Sexo louco e desenfreado. E barulhento, sem cá medos de acordar as crias.



12- Dizer palavrões enquanto se conduz.


12.1- Dizer palavrões em voz alta, whatever. 


13- Não fazer rigorosamente NA-DA. Nadinha mesmo.


15- Ouvir as pessoas dizer: "Não estás mortinha de saudades?"


Pior que tudo: estar mesmo.



5 comentários:

A Limonada da Vida disse...

Essa do dizer palavrões, eu por vezes digo qd eles estão presentes... Eu sei que não devia, mas saem-me! Sou uma péssima mãe... Boas férias!

SJ disse...

Apeteceu-me fumar um cigarro e eu não fumo.

Isis disse...

E os "planos" que se fazem para esta altura (saidas a dois, fds fora, nada de horários) e no fim fazer (quase) o mesmo que quando eles cá estão e passar a contar os dias para voltar à confusão da rotina com eles! Os pestinhas tomam conta da nossa vida, nada a fazer... e eu estou cheia de saudades dos meus! :)

Ana disse...

Queroooooo! QUE-ROOOOOOOOOO!!!!

LopesCa Blog disse...

Precisooooooo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...