segunda-feira, 7 de setembro de 2015

MÃEGYVER | MEM (Movimento Escola Moderna) trocado em miúdos (para não dizerem que aqui não se aprende nada)

"O Movimento da Escola Moderna explicado aos leitores do Quadripolaridades!- por Marta Botelho

O Movimento da Escola Moderna (MEM) é uma Associação Pedagógica de Professores e de outros Profissionais da Educação, criado nos anos 60, cujo fundador é o pedagogo Sérgio Niza. Constituído por mais de dois mil profissionais empenhados na integração dos valores democráticos na vida das escolas, encontra-se hoje espalhado por quase todo o país e organiza-se em 14 Núcleos Regionais, de Vila Real ao Algarve. O Movimento da Escola Moderna tem profissionais nos vários ciclos de ensino, desde o pré-escolar ao ensino superior - recentemente tem dado também passos na construção de uma linha pedagógica para a Creche (até aos 3 anos).

Como é que na prática o Movimento da Escola Moderna se operacionaliza no Jardim-de-Infância?

“… assumimos, desde há muito, as atividades escolares como trabalho de conhecimento e de produção cultural onde, em cooperação, se constroem as aprendizagens curriculares e de cidadania, criando condutas de projeto que façam avançar novas obras, assentes em contratos dialogados entre os que partilham o trabalho de apropriação e de criação cultural.”
Sérgio Niza.

Nas salas de jardim de Infância o dia inicia-se em redor de uma mesa, onde se desenrolam conversas, partilham-se ideias e opiniões, bem como se prepara o dia. Juntos, educador e crianças reúnem-se em Conselho para planear as atividades que vão acontecer.  Depois deste momento desenrola-se todo um dia que assenta na oportunidade de cada criança participar ativamente e em sociedade num ambiente de descoberta do mundo em constante partilha e crescimento. (http://sala-da-marta.blogspot.pt/2011/03/quero-contar-mostrar-ou-escrever.html)
O modelo do MEM baseia-se em princípios democráticos, éticos, de participação e de cooperação. Os principais objetivos são fornecer às crianças aprendizagens que as dotem de ferramentas para a vida em sociedade, sem esquecer as capacidades e necessidades individuais de cada uma. Desta forma, as crianças poderão obter sucesso nas tarefas e atividades em que se envolvem, planeando e estruturando o pensamento e dever cívico através da sua autonomia, criatividade e dever democrático.
É neste ambiente que educadores e crianças trabalham em conjunto para criar um contexto educativo rico em conhecimentos e valores morais e onde se acredita na integração de todos, valorizando as interações e as partilhas que delas surgem. (http://sala-da-marta.blogspot.pt/2010/09/instrumentos-de-regulacao-e-pilotagem.html)
A gestão do currículo é feita cooperadamente pelo educador e pelo grupo de crianças, de forma democrática, nas reuniões de planeamento e avaliação que acontecem no Conselho de Cooperação. Através desta gestão do currículo surgem projetos. O trabalho de projeto fornece, desde cedo às crianças, oportunidades frequentes não só de escolha e de tomada de decisões, mas também de responsabilidades para com os outros e para com elas próprias.
O Movimento da Escola Moderna assume o trabalho em projetos como a metodologia e forma de orientar o processo de ensino-aprendizagem. Os projetos são estudos sobre um determinado tópico que tem interesse específico num dado momento e com um determinado grupo de crianças. Os projetos surgem assim do interesse das crianças ou da necessidade do grupo.  (http://sala-da-marta.blogspot.pt/search/label/projectos)
A escola existe como comunidade, e daqui surgem três finalidades formativas que dão sentido ao ato educativo:
1.Iniciação às práticas democráticas;
2.A reinstituição dos valores e das significações sociais;
3.Reconstrução cooperada da cultura.
 "O MEM propõe-se construir, através da ação dos professores que o integram, a formação democrática e o desenvolvimento sócio moral dos educandos com quem trabalham, assegurando a sua plena participação na gestão do currículo escolar. Assim, os educandos responsabilizam-se por colaborarem com os professores no planeamento das actividades curriculares, por se interajudarem nas aprendizagens que decorrem de projetos de estudo, de investigação e de intervenção e por participarem na sua avaliação. Esta avaliação assenta numa negociação cooperada dos juízos de apreciação e do controlo dos objetivos assumidos nos planos curriculares colectivos e nos planos individuais de trabalho e de outros mapas e listas de verificação do trabalho de aprendizagem, que servem para registo e monitoragem do que se contratualizou em Conselho de Cooperação Educativa.
É por esta vivência – pondo à prova os valores humanos que sustentam a justiça, a reciprocidade e a solidariedade – que a organização do trabalho e o exercício do poder partilhados virão a transformar os estudantes e os professores em cidadãos implicados numa organização em democracia directa. Simultaneamente, esta experiência de socialização democrática dos estudantes constitui o sustentáculo do trabalho do currículo nas turmas, entendidas como comunidades de aprendizagem, num envolvimento cultural motivador." in www.movimentoescolamoderna.pt


Para saberem mais sobre o modelo pedagógico do Movimento da Escola Moderna na prática visitem o blogue da Sala da Marta. http://sala-da-marta.blogspot.pt/"
________________________
A Marta é educadora de infância, formada pela Escola Superior de Educação de Lisboa em 2005. Trabalha segundo os princípios e pedagogia do Movimento da Escola Moderna, modelo em que acredita. Fez parte da Direcção do Movimento da Escola Moderna onde dá atualmente formação. É mestre pela ESE de Lisboa onde defendeu uma tese sobre "Os direitos de participação das crianças e o Movimento da Escola Moderna". Trabalha atualmente com crianças dos 3 aos 5 anos

5 comentários:

Sandro disse...

A Marta é tudo isso e ainda uma excelente mãe e mulher (a minha).
E tem um gosto imenso pelo que faz e pela pedagogia que partilha com as crianças.
Gostei de (juro que sem querer) deparar-me aqui com um texto dela.

Sandra Lopes da Silva disse...

Óptima declaração de amor. Esse juro que foi sem querer é que deixa a desejar Lollll

chaplin's little world disse...

Uma pedagogia que admiro, apesar de ter sempre no coração a Waldorf. :)

AJLima5 disse...

Obrigada Marta pela partilha. É cada vez mais importante fomentar este tipo de pedagogia... com boas bases e por bons profissionais!

BG disse...

É um pouco comum ao highscope? As bases parecem-me idênticas, mas se calhar não tem nada a ver...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...