segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

E, de repente, já foi Natal!

A Children Street Store foi um dia muito importante (talvez o mais importante) na vida do Bairro do Amor, que acabou de completar 1 ano de vida.


Foi importante por cento e vinte razões, todas elas com pés pequeninos que calçaram os sapatos prateados e dourados oferecidos pela empresa Monteiro Ribas. Na verdade há poucas coisas que podem alimentar mais a fantasia de meninas pequeninas do que sapatos prateados e dourados.


Mas naquele sábado houve mais, Oh, se houve!



Houve roupas usadas mas em excelente estado doadas por muitas pessoas, roupas cheirosinhas lavadas por voluntários, houve roupa novinha em folha e a estrear oferecida pela Tiffosi Denim, Todas expostas em charriots para que o processo de "compra" fosse mais fácil.  Houve sapatos para além dos prateados e dourados, brinquedos e material escolar.





Houve lanche oferecido pelas Confeitarias Barca Doce, Vila Beatriz, Pão Quente e Palmilheira (e alguns meninos não queriam acreditar que a comida fosse mesmo para ser comida de tão bonita que estava) e bebidas (obrigada Vitalis!) e tudo primorosamente decorado pela Mariana e pela Vânia.












Houve cabeleireiro para as meninas (obrigada Inês Pereira Maia!), chocolates da Imperial a rodos e animação garantida pela empresa Hora das Crianças. 








Houve voluntários que vieram por amor à causa, por se sentirem bem neste Bairro do Amor e que trabalharam de sol a sol antes, durante e depois do evento (um abraço muito grato a todos, especialmente, aos que ficaram com as tarefas menos sexy do evento de separar roupa durante horas seguidas, preparar toda a logística e acartar sacas e sacas de donativos, em particular um beijo repenicado ao Armando, à  Ana Tavares, ao Sérgio, à Teresa Neves e à Cristiana) e houve uma empresa que ofereceu horas de trabalho aos seus colaboradores para estarem a trabalhar na loja nesse dia (obrigada Sheraton Porto!).

















Houve muita gente no trabalho de bastidores, a Red Apple, o Café Inovador e e a Clínica Dr. Fernando Póvoas que tão prontamente se ofereceram como ponto de recolha dos donativos. a João Leite Transportes, a Liderpapel, a Fauvert, a Goweb. a Noise, a Fatybrinde, a Litel, a Jorge Dias, Lda Indústria e Comércio de Confecções. a Espaço Cúbico, a Sanimaia, a Pais Prematuros, a Be Equal e o Mercado dos Santos.

Houve a Câmara do Porto e a Fundação Porto Social, sem as quais nada disto teria sido possível.



Houve muitas mãos a ajudarem, muitas, muitas: mãos com calos, algumas com rugas, umas em convalescença mas que não quiseram deixar de marcar presença (um abraço apertado Teresa!), umas com filhos a tira-colo sem que isso impedisse o seu contributo, umas a cozinharem (beijinho Titá!), outras a acartarem coisas de um lado para o outro (Armando e Sérgio sois os máiores!), umas pequeninas (beijinhos queridas Carolina e Matilde que para além de dispensarem horas da mãe em prol desta festa ainda ajudaram tardes seguidas!) e outras que, no dia, ajudaram na escolha, a experimentar, a atender os pequenos fregueses, a tratar cada uma das cento e vinte crianças presentes com a dignidade que lhes é devida.






Esta "Children Street Store" foi especial.

Foi um dia mágico onde apenas um elemento brilhou mais que os sapatos prateados e dourados com que ofertámos os pequenos fregueses: os sorrisos de cada um deles, os sorrisos de reconhecimento pelo respeito e pela dignidade com que foram tratados por todos, os sorrisos pela oportunidade de escolha, pela oportunidade de  experiência de "compra", os sorrisos por poderem transportar sacos com coisas bonitas escolhidas por si, por poderem levar alguns presentes para os amigos e irmãos que não os puderam/conseguiram acompanhar, por poderem chegar às instituições de origem e partilharem um bocadinho da magia daquele dia, os sorrisos por poderem ser crianças com caprichos e vaidades, liberdade de escolha e dignidade.





Esta Children Street Store foi o evento mais bonito do ano porque aconteceu no Bairro do Amor, com os vizinhos do Bairro do Amor e com o sentimento comunitário comum: o do respeito, da partilha, da entrega e de uma certa dose de loucura, para dar uma bocadinho de salero à vida. 



O meu coração brilha como os sapatos prateados e dourados nos pés daquelas meninas.
Obrigada a todos. É bom ser parte de um todo que é composto por cada um de vós.



Todas as fotografias deste evento no facebook do Bairro do Amor
Mais sobre o Bairro do Amor aqui

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...