terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Mámen e Pólo Norte: um estudo sociológico de diferenças face à parentalidade

Recebemos um recado da educadora a dizer que mudaram o personagem da Ana no teatro do Jardim de Infância e ao invés de ser a primeira proposta, a Virgem Maria (por falta de compostura, adivinho eu), a segunda proposta, o menino Jesus (por problemas de foro hipercapilar pois teria que ser um recém-nascido troll loiro para ter alguma consistência com o mega cabelo da Ana), finalmente a Ana terá um papel definitivo: o anjo. 
Ora, dizia a educadora que temos que levar um fato branco e umas asas de anjo. Assim que recebemos o recado e nos enfiámos no  carro eu fiquei em silêncio a magicar a fatiota. Os meus pensamentos vaguearam por coisas deste género:



Mámen, entretanto calado, interrompe-me os pensamentos: 

- "Temos um lençol branco novinho lá em casa, não temos? Também já pensei e podemos fazer-lhe as asas com dois cabides de arame..."

...

...

...

6 comentários:

C.N. Gil disse...

ora aí está! Gajo prático e inteligente!

:)

Joana Sousa disse...

MUITO BOM! Mas muda-lhe as ideias, as tuas são bem mais giras!

Jiji

Purpurina disse...

ahahahahahah Os homens são tãooooo ... Práticos.

Rosa Capinha disse...

O máximo !!não terá confundido o anjo com um fantasma ? Boa sorte para a fatiota...

Sardine disse...

Prático e económico! =)

AC disse...

Não consigo parar de rir... é mesmo coisa de homem. Eles têm um lado prático espectacular.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...