sábado, 30 de abril de 2016

Muro das laMÃEtações # 1


"Placard da minha filha. Exposto na respectiva sala..." -  Alice Cavalinhos

7 comentários:

Bolacha Sofia disse...

Eu até acho isto bastante querido

Purpurina disse...

ahahahahah Está... cómico vá. Comicamente amoroso. :P

Rosarinho disse...

Não percebo muito bem o que a mãe em causa nao gosta neste trabalho...
Não percebo mesmo... A mãe nao gostou da opinião da sua filha sobre si? Não gostou que não tenha sabido exprimir-se de forma diferente e como se tivesse 23 anos em vez de se exprimir de acordo com a idade que tem?
Não gostou de ver exposto na sala uma imagem sua da qual pelos vistos nao partilha? ...mas é a imagem que a sua filha tem e partilhou na sala e no trabalho...
Como educadora vos digo que este trabalho está muito bem feito. Num trabalho em que se está a transmitir uma mensagem dada por uma criança, nao se deve nunca alterar, elaborar ou modificar as palavras, de forma a que fique mais bonitinho ou mais ao agrado das mamãs... nunca.
A mãe nao gostou? Que culpa tem a educadora que tenha sido esta a mensagem dada pela criança durante o trabalho?
Pessoalmente nao vejo nada de errado ou negativo no trabalho.
O que acho que a mãe nao gostou foi de saber a imagem que a filha tem de si. Cada um tem expetativas muito próprias e muitas vezes tentam que os filhos sejam uma imagem do que eles (pais) têm na cabeça...mas eles nao sao assim. São seres livres. E dizem o que querem nos trabalhos da escola...ou pelo menos deveriam sempre poder dizer o que querem...

Rosarinho disse...

E sobre as reuniões sociais que os pais não gostam, já por acaso pararam para pensar que muitas educadoras também não gostam?
Já pararam para pensar que o que menos interessa nisto tudo é o que os pais e as educadoras gostam?
Já pensaram que as crianças adoram ver a sua mãe ou pai a entrar pela sua sala dentro e "mostrá-lo(a) com orgulho aos amigos? Sim mesmo que os vejam todas as manhãs?....não tem nada uma coisa que ver com a outra.
O que menos interessa aqui é o que os pais querem, pensam ou lhes apetece. O que interessa aqui é um trabalho pedagógico bem feito, um crescimento saudável a todos os niveis das crianças, mesmo que isso seja por vezes chato e aborrecido para seus papás.

AL disse...

Rosarinho, já tenho pensado N vezes na seca que é organizar tudo com um sorriso nos lábios e imaginar o que podem fazer acessível aos pequenotes e que possa correr menos mal, não deve ser fácil.

Quando fiz 42 anos ela com 3 fez um desenho do qual me orgulho muito, no final ditou: a minha mãe fez 2 anos...Coitada só registou a terminação, mas estava tão feliz por ter convencido a educadora a "emoldurar" o desenho, que ao fim de um ano ainda está exposto na sala:)

Amanhã terei a festinha da mãe, irei receber o meu mono com um sorriso nos lábios:)

Sardine disse...

Não sei que idade tem a pequena Bárbara, mas este pequeno texto é uma verdadeira relíquia! Está maravilhoso e deve ser relembrado para a posterioridade. Um trabalho muito, muito bonito.

(E não. Não sou educadora de infância.)

Rosarinho disse...

AL, é tão mas tão isso... Se há coisa que faz as crianças felizes é verem um sorriso maravilhoso na cara dos pais (mães). Porque as crianças sentem orgulho naquilo que fazem, muito orgulho. Abençoadas as mães e pais que conseguem compreender isso!
E sim, Sardine eu se fosse mãe da Bárbara guardaria este tesouro! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...