sábado, 16 de julho de 2016

Quando o amor tem uma morada # Prólogo

Primeiro éramos as duas, num dia com sol de Inverno, numa mesa de café em Coimbra a falarmos do projecto que nos une. A Marta é a madrinha do Bairro do Amor do Porto e, provavelmente, a mais hiperactiva. Estávamos no rescaldo de uma Street Store trabalhosa e onde grande parte do trabalho  físico, logístico e de preparação acabara por, motivos vários, por ter ficar entregue a não mais que  duas ou três pessoas, entre as quais a Marta que ainda acusava cansaço. 
Nesse dia reunimos para projectar 2016, o que gostaríamos de fazer no Porto, o que sonhávamos, o que sabíamos que seria impossível mas, mesmo assim, precisávamos verbalizar, realidades possíveis e sonhos e aspirações difíceis de concretizar. 
Na Street Store tinham estado presentes muitas instituições de apoio à infância e juventude do grande Porto: porque não tentarmos ajudar uma delas? Questionei a Marta qual a instituição onde ela tinha identificado mais a filosofia do Bairro do Amor, os valores, a missão, com quem tinha tido mais empatia. A resposta foi imediata: Lar da Nossa Senhora do Livramento. Pedi-lhe que na segunda-feira seguinte telefonasse para a Directora do Lar a questionar quais eram as necessidades mais prementes e regressei a casa, descansada.
Era Inverno - já disse?- e na segunda-feira seguinte a Marta devolveu-me a resposta: aquecedores. "Aquecedores?"- perguntei eu, intrigada. O Lar era demasiado grande e as meninas não tinham aquecedores e fazia frio no Porto, pelo que, essas eram, verdadeiramente, as necessidades mais emergentes. 
Num instante a Vera e a Miriam se ofereceram para doar os aquecedores novinhos e a Marta entregou, ainda nessa semana, os ditos cujos no lar: quatro aquecedores. Ligou-me a caminho da instituição, nesse dia, e eu insisti: "para além dos aquecedores pergunta mesmo às meninas- não às educadoras, às miúdas mesmo- do que mais sentem falta". No final do dia ela trazia-me a resposta: tapetes para quando saíssem da cama não enregelarem os pés e quadros de cortiça para pendurarem traquitanas pessoais. 
Quis perceber como era o lar pedimos umas fotografias e o que nos chegou era desolador. Não mau nem indigno mas menos do que as miúdas mereciam e nós acreditávamos que poderíamos dar. 







E depois desse dia, ainda em Fevereiro, não mais parámos. E já não éramos só duas...


(continua)


5 comentários:

Xica Maria disse...

É tão impessoal... falta vida aí.
Qualquer coisa que possa ajudar (sou do Porto) pf envie email: vania.tri@gmail.com

BlueAngel disse...

A sério que li o comentário anterior? A sério? Não posso acreditar! Desculpa, Ursa, mas a vida dá -me cada surpresa que nem sei q diga...

Papelaria Inedita disse...

Talvez seja demasiado tarde, pois pelo que percebi...entretanto já têm quadros de cortiça, mas por favor mande-me um email e eu acho que tenho algo super giro para as meninas e faço aí chegar, boa?
Cá vai: papelariainedita@gmail.com
Bjs
Dália

Papelaria Inedita disse...

Talvez já seja um pouco tarde para os quadros de cortiça, mas tenho umas belas soluções aqui na manga, que de certeza vão agradar as meninas que aí vivem!|
Mande um email sff e conversamos por lá, pode ser?
papelariainedita@gmail.com
Bjs
Dália

ivone disse...

Lamento XICA MARIA que assim pense...a vida nesta casa é imensa...de risos e lágrimas, de gargalhadas e choros silenciosos, de esperança e desesperança...de amor e muita muita persistência...há muita vida no livramento cujas paredes pálidas de outrora e a mobília já desgastada de tanto e tanto ser usada, ao longo de décadas...esconde toda a vida que por aqui passou e passa e, infelizmenete (ou não) passará...

O Bairro do Amor, deu mais vida à vida, sem dúvida...não apenas pelas pinturas, pelas camas novas, pela cor dos quartos...ms sobretudo pelas almas viventes que a esta casa trouxe, cheias de afecto e carinho, cheias de entrega gratuita,que deixaram as suas marcas na história de cada menina. Percebo o seu comentário, mas entristece-me que o tenha feito, porque uma imagem, não traduz uma missão. Beijinhos e aqui fica o convite para nos visitar :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...