quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Sabes que és uma visionária quando...

             
["Nós o PATRONATO achamos que o COLABORADOR não precisa de ver aumentado o salário mínimo nacional. Precisa é de ter um horário de trabalho não rígido, isto é, com toda a flexibilidade para dar resposta à EMPRESA. Aumentar o salário mínimo? Terem horários certinhos em que saiam a horas decentes e com dignidade? Para quê? Para irem laurear a pevide para as casas modestas ou os quartos alugados e que lhes levam metade do ordenado em rendas? Para irem descansar para casa com este frio agarradoss às botijas de água quente que ao preço que a electricidade está não dá para ligar os aquecedores? Não! Nós os EMPRESÁRIOS defendemos que salários baixos, liberalização dos despedimentos, fim dos limites legais ao horário de trabalho e nada de pagamentos de horas extras, isso é que é! Assim ficam com mais vontade de trabalhar mais e melhor nas Padarias fofinhas, com ar condicionado de borla e wi-fi "grátes" e mordomias várias ao dispôr e sossegadinhos, sabendo que podem ir para a rua sem grande protecção das leis que assim é que andam todosa direitinho que nem um fuso, que nós não queremos monos nas empresas, queremos COLABORADORES que trabalhem muito e muito e bem e bem, com vista à expansão (dos nossos lucros), todos fardados, todos felizes, todos lindinhos, se eles não quiserem há quem queira, o que não faltam ai é desempregados, juízinho mazé, ingratos, nós até partilhamos (em powerpoints em reuniões anuais de kick off em hoteis bonitos para os motivar) os resultados com eles, há que dar graças a(os pães de) Deus terem trabalho, essa é que é essa. "]




... os topaste logo à primeira.

Logo à primeira. 

4 comentários:

J.B. disse...

Quando vi o vídeo, desejei muito que o aborto retroativo fosse uma realidade. Escravos, é o que eles querem!

Sabi disse...

Infelizmente, em Portugal o trabalho não é visto como um direito ou sequer um privilégio. É visto como um favor que o patrão faz ao trabalhador. E o problema é que muitos trabalhadores caem na esparrela :/ na hotelaria é mau, mas sinceramente é transversal a todos os sectores de actividade...

andarporai disse...

Inacreditável...

Ana L. disse...

É neste blog que leio sempre as coisas mais acertadas. Lembro-me bem desse texto. E parece que estava coberto de razão. O senhor da padaria portuguesa só deve ter pena de não poder ter estagiários (curriculares). Assim um ou dois. Ou 100. Ou 200. Daqueles que ganhassem "experiência" e "bom ambiente de trabalho".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...