domingo, 19 de fevereiro de 2017

As Anas da minha vida


Presente da Ana para a avó: o retrato da avó feito por ela no início do ano lectivo gravado numa medalha



Sorriem quando se vêem e vêem-se todos os dias. A pequena encaixa-se no colo da grande de uma forma personalizada. Estão sempre de mão dada. Cantam em conjunto. Raramente se zangam. Aprendem uma com a outra. Ensinam coisas uma à outra. Têm segredos que não contam a ninguém. Têm piadas e histórias privadas. Dão gargalhadas juntas. Lêem histórias. Fazem jogo simbólico de forma primorosa. Partilham repertório de cantigas, histórias, lengalengas e adivinhas. Prevaricam em mil coisas que eu nunca chegarei a saber. Têm um código de vida comum. Dão muito bem a volta uma à outra. Cedem e negoceiam sem gritos nem birras nem zangas nem chatices. Cedem aos caprichos uma da outra. Fazem muitas coisas para se agradarem mutuamente. Escondem-me coisas. Têm uma relação ímpar. 

Gostava que a minha filha fosse sempre como a neta da minha mãe. 
Gostava que a minha mãe tivesse sido na minha infância como é a avó da minha filha no presente.

2 comentários:

Dani disse...

Que presente tão original,onde mandou fazer.obrigada

Vidas da Nossa Vida disse...

Que sorte, para as duas... Eu gostava que os meus filhos tivessem a avó que eu tive na infância e ainda tenho...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...