quarta-feira, 26 de abril de 2017

Iso-quadripolaridades da doçaria nacional

Esqueçam os pastéis de Belém. Esqueçam os pampilhos da Bijou em Santarém. Esqueçam as bolas de Berlim do Natário. Esqueçam as bolas recheadas com doce de leite da Sacolinha. Esqueçam os éclairs da Leitaria da Quinta do Paço. Esqueçam os croissants açucarados do Careca.


Foquem-se nisto que vos asseguro: o melhor bolo de Portugal vende-se em Mangualde, no Patronato, e garanto-vos que os pastéis de feijão não tem concorrente à altura em nenhuma pastelaria do país.

2 comentários:

Arya disse...

Não vou ao Patronato há anos, mas os bolos de lá são fenomenais. Lembro-me que o meu preferido era o Caramujo! :)
Boas memórias de lá!

Sãozinha disse...

Como orgulhosa consumidora de pampilhos da Bijou, deixo uma outra sugestão: a pastelaria Académica, em Évora - melhores queques do mundo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...