terça-feira, 30 de maio de 2017

Ácaros e elefante




[Passei toda a minha vida à bulha com o meu corpo. O que vem sendo irónico porque, enquanto pessoa que nasceu com uma deficiência, deveria ter passado a vida a mimar o meu corpo, frágil e vulnerável, fraco e imperfeito. 
Mas não. Passei toda a vida a procurar as pequenas imperfeições como se as grandes e óbvias já não fossem suficientes, como se fosse importante encontrar todos os minúsculos ácaros numa sala com um elefante no meio. 
As pessoas- eu também- dão demasiada importância ao corpo, embrulho de células, carcaça de epiderme. 
As pessoas olham para a minha filha e dizem-lhe: " que linda que és!" ou "que olhos bonitos que tens!" mas nunca lhe dizem "sabes, Ana, que gentil que foste com a tua mã...e" ou "que bem humorada que és!" ou , ainda,  "wow, és tão concentrada e atenta!". Eu digo-lhe muitas vezes que ela é meiga, inteligente, curiosa ou atenta, que tem uma excelente memória ou que feliz que está, que querida que é por nós que tão bem a queremos para lá da cor do seu globo ocular ou do tom de melanina da sua pele ou dos seus fios capilares. 
As pessoas elogiam-te nas suas redes sociais- "que magra que estás!"- mas nunca te dizem que luminoso está o teu sorriso nem te elogiam o ar feliz dos teus olhos. 
Passei toda a minha vida à bulha com o meu corpo. Para ficar "perfeita" precisava de umas próteses nas pernas, de uma abdominoplastia (sim, que a gravidez fez das suas), de uma redução mamária, implantes dentários, uma lipoaspiração a todas as gorduras do meu corpo e o mais que viesse. Mesmo que viesse não alcançava a perfeição: os rins não são grande coisa, soubessem vocês a falta que me faz a vesícula, a bexiga nunca foi famosa, falta-me o osso cubóide e tenho defeitos de fabrico desde o dia em que nasci. 
Para ficar perfeita teria que morrer e voltar à Terra, noutro corpo, noutra vida. 
As pessoas- eu também- dão demasiada importância à perfeição, esquecendo-se que os corpos são só corpos, matéria orgânica e que fazem parte do todo que nós somos- imperfeitos e reais. 
 Não quero mais andar à bulha com ele. Quero aceitá-lo e celebrá-lo nas suas inúmeras imperfeições, nas imperceptíveis e nas de elefante, não quero saber, carcaça da minha alma.
Eu sou mais que células. Sou maior.]

4 comentários:

Sandra disse...

Se visses outra vez podias não vir perfeita de corpo, morrer e renascer não é nem condição nem dado adquirido para a perfeição porque isso pode MESMO não acontecer. É bom aceitar o que somos como coração e alma e aperfeiçoar só essas pequenas imperfeições porque essa viagem, esse estudo, essa tentiva é o que nos define, as aparências não estão só nos carros, televisões, marcas, etc tb estão nos corpos. Eu sempre soube disso e sempre lutei contra as imperfeições do meu corpo mas sabes quando me senti a mulher mais linda do Mundo? Quando fui mãe. O meu corpo ficou disforme mas eu deixei de ter vergonha de mim, de ir á praia (que adoro mas ia a medo) porque conheci o mais belo sentir de sempre, incomparável, inigualável e que nunca imaginem que existisse. Pretendo mudar o meu corpo e perder mais algum tempo ? Sim, mas por questões de saúde e não de beleza e não por me sentir mal. Hoje tenho a certeza que sou linda com 90kg, peles, dobras e banhas :) Bjs

Sandra disse...

Se visses outra vez podias não vir perfeita de corpo, morrer e renascer não é nem condição nem dado adquirido para a perfeição porque isso pode MESMO não acontecer. É bom aceitar o que somos como coração e alma e aperfeiçoar só essas pequenas imperfeições porque essa viagem, esse estudo, essa tentiva é o que nos define, as aparências não estão só nos carros, televisões, marcas, etc tb estão nos corpos. Eu sempre soube disso e sempre lutei contra as imperfeições do meu corpo mas sabes quando me senti a mulher mais linda do Mundo? Quando fui mãe. O meu corpo ficou disforme mas eu deixei de ter vergonha de mim, de ir á praia (que adoro mas ia a medo) porque conheci o mais belo sentir de sempre, incomparável, inigualável e que nunca imaginem que existisse. Pretendo mudar o meu corpo e perder mais algum tempo ? Sim, mas por questões de saúde e não de beleza e não por me sentir mal. Hoje tenho a certeza que sou linda com 90kg, peles, dobras e banhas :) Bjs

ccstylebook disse...

Há uma música maravilhosa do Dani Black que devias ouvir, (provavelmente já conheces, mas recomendo na mesma). Aqui vai, https://www.youtube.com/watch?v=mc1ANOYexlI. A maioria das pessoas - eu também - tem issues com o corpo... até ao dia em que ele falha. Nesse dia normalmente reconhece-se, que, apesar dos defeitos todos, ele até servia bem o propósito ;)

Clementina disse...

Gostei deste post. Somos enormes, sem dúvida.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...