domingo, 29 de agosto de 2010

A LER | Comer, orar, amar

Ou melhor, Oprah vai com as outras.
Também sou permeável a modas de "Oh my go-sh!" e gosto de saber do que se fala por aí no gossip world.
Há dias em que sou igualzinha a milhões de Kimberly Tiffanys e este já cá canta, oferta de aniversário atrasada do best friend:


Look on the bright side of life

Sais de casa e queres ir para a noite sem levares o carro? Cravas boleia a alguém a quem não convidas para se juntar á festa.
Vais para o Bairro Alto com uns xanatos com um saltinho minúsculo e enfias a capa no meio da calçada e ficas sem salto? Improvisas com uma tesousa emprestada nas "Catacumbas" e tentas consertar a coisa.
Desces, já ligeiramente alcoolizada, o Bairro e fodes destróis o par bom dos sapatos? Agarras-te ao teu amigo e atracas-te de braço dado, destruindo-lhe qualquer eventualidade remota de engate.
Estás com dores de barriga e a vodka tónica deve ter-te cortado o efeito do Iboprufeno? Misturas um shot indecifrável e mais cervejas e esqueces-te do resto.
Acabas a noite no Jamaica e queres dançar no meio daquela fauna mas estás com os xanatos um nojo? Descalças-te.
Ainda não tens sono e queres prolongar a noite com uma amiga com quem não pode estar todos os dias, um amigo com quem devias sair mais e uma nova amiga super querida? Começas a manhã no Copenhaguen numa experiência antropológica tétrica e numa viagem ao passado impagável.
Sete da matina e o dia a raiar na aldeia e sujeita ao falatório das vizinhas alcoviteiras? Caga nisso and so just look on the bright side of life.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

A CONHECER | Clube Ferroviário

Sendo que o Silk pode ser um dos terraços mais in de Lisboa- confesso que os preços praticados me fazem ter vontade de recuar aos tempos de adolescência onde levávamos garrafas de água enchidas com vodka de casa para não estoirarmos o dinheiro da mesada nas discotecas- penso que, desta feita, encontramos um belo concorrente.
O Clube Ferroviário fica em Santa Apolónia, na rua de trás da entrada da estação como quem vai para a Feira da Ladra mas sem cortar à esquerda. Segue-se, segue-se, segue-se. É importante estar-se atento que a entrada é discreta mas aos fins-de-semana uma pequena fila à porta denuncia o local.
Trata-se de um prédio antigo de três andares, com duas salas para concertos e Dj’s, uma pista de dança, dois bares e um terraço ma-ra-vi-lho-so, com uma vista ecléctica para os comboios lá em baixo e com o Tejo a perder-se no horizonte.
Ideal para um fim de tarde a dois sentados em bancos reais de comboios antigos, um brunch de domingo (a ementa é da responsabilidade do catering da Magnólia) ou um agitado copo a uma sexta à noite, com uma multidão a validar o spot.
A não perder.

domingo, 22 de agosto de 2010

O mundo divide-se entre... # 8

... entre as pessoas que adoram comer peixinhos da horta e aquelas que nunca experimentaram tal iguaria.

A ASSISTIR | A minha série favorita de sempre...



(E dou um beijo na boca a todos os que conhecerem a série e delirarem com ela da mesma forma que eu...)

terça-feira, 17 de agosto de 2010

A EXPERIMENTAR | Solar dos Amigos



Podia falar da carne grelhada, dos secretos de porco, dos rojões, de todo o menu. Mas o destaque vai para as migas de broa com couve DI-VI-NAIS que acompanham todos os pratos de carne, juntamente com batas fritas caseiras, arroz de feijão e feijão preto.
Começámos com um Favaios, pão quentinho a sair do forno, broa de milho regada com azeite caseiro, requeijão com doce de abóbora, seguimos para a carninha com este acompanhamento, um jarro de sangria à maneira e uma das sobremesas que nos vêem escarrapachar debaixo das fuças de forma a ser impossível resistir.
No fim, ofereceram-nos biscoitos e colocaram uma garrafa de ginginha na mesa para nos servirmos à vontade.
Éramos 3 pessoas e pedimos apenas uma dose, portanto, atenção que as doses são altamente bem servidas! Pagámos 40 € no total e saímos regaladíssimos (único senão, o restaurante não tem MB, logo, façam favor de levarem dinheirinho na carteira). No Guisado, na zona da Tornada, perto de S. Martinho do Porto, o  Solar dos Amigos é, definitivamente, um spot a não perder! Dêem-me feedback, sff!

sábado, 7 de agosto de 2010

Como é que me vejo hoje? Podia ser lá doutra forma...

Carta aberta à Kika da sua Fada-Tia

Kika,
Acabaste de nascer, eu não te vi e já gosto para lá do Luxemburgo de ti.
Não te vi mas conheço-te. Acompanhei a tua teimosia em habitares o útero da tua mãe, vi-te no forno ainda ervilhinha, chorei quando soube que existias para além de nos nossos planos e desejos ( e vais constatar que a tua tia não chora por tuta e meia!), delirei com as tuas primeiras manifestações de existência e com as mais recentes, dei-me ao luxo de te escolher roupinhas sexys e ganchos (eu sabia que ias ter cabelinho para estas mariquices!) e, conjuntamente com o teu pai, supé-tia Catarina e supé-tio Rui também engravidei um bocadinho de ti.
Bem vinda, miúda, a este Mundo e às nossas vidas! Entraste, definitivamente, num caminho sem retorno e não sei se já te disse mas já gosto muito, muito de ti. Hoje também eu nasci como tua tia e ganhei uma renascida amiga-mãe, um renascido amigo-pai e a família dos "Quem diria" aumentou orgulhosamente.
Já te dei os conselhos todos quando estavas dentro da barriga da tua mãe mas agora, na qualidade de fada-tia, é a altura de formular alguns desejos:
- Que tenhas o humor fininho da tua mãe, que sejas sarcástica, irónica e divertida e que nunca percas a vontade de rir;
- Que sejas rigorosa e perfeccionista como o teu pai, que não gostes de perder nem de falhar, que procures sempre a melhoria contínua e a evolução;
- Que sejas graciosa e saibas dançar como a tua mãe, que nos permitas acompanhar saraus e nos brindes com espectáculos caseiros de ballet;
- Que tenhas a sensibilidade do teu pai, que aprendas com ele a tocar piano e sejas tão boa amiga que se for preciso pedes dias de férias para treinares a marcha nupcial para tocares no casamento dos teus amigos;
- Que sejas habilidosa e prendada como a tua mãe, uma tricotadeira e uma cozinheira de mão cheia e que estejamos aqui todos para usufruir da maravilhosa carga genética com que foste abençoada;
- Que conduzas como o teu pai (desculpa mãe!) e que sejas prudente e segura, focada e concentrada;
- Que sejas lúcida como a tua mãe, racional e emotiva, analítica mas sensível, com os pés assentes na terra e os sonhos lá bem ao pé dos castelos no ar mas, sobretudo, lúcida;
- Que sejas segura e firme como o teu pai, obstinada e persistente como só ele o consegue ser;
- Que sejas criativa e ousada como a tua mãe, que saibas surpreender tudo e todos pelos melhores motivos e arrancando as melhores gargalhadas;
- Que sejas romântica como o teu pai, que te predisponhas a cantar em bares de karaokes só para veres quem amas feliz;
- Que sejas curta e grossa, directa e sem froufrous como a tua mãe, que não gostes de enrolanços nem salamaleiques, que sejas pragmática e despachada;
- Que sejas calma e tranquila como o teu pai, controlada e chilly out;
- Que sejas generosa e altruísta como a tua mãe, uma excelente filha, neta, amiga mas, principalmente, uma grande mulher;
- Que saibas fazer amigos para a vida e mantê-los, no matter the time and the distance, como ambos os teus pais;
- Que ganhes amigos como nós, que consigas criar os teus próprios laços e alianças, histórias pessoais, uma vida rica, cheia e tua;
- Que sejas tu mesma, que nos deixes descobrir-te e incentivar-te, acompanhar-te e proteger-te, mimar-te e educar-te, e também deseducar-te (mas só um bocadinho senão estamos feitos ao bife com os teus pais);
- Que sejas Catarina II mas Kikinha, a primeira;
- Que sejas inteira como ser humano e como  mulher;
E- independentemente do cliché- que sejas, verdadeiramente, feliz!
Sejas muito, muito bem vinda a bordo, Catarina!
Estamos aqui para ti.

Porque não consigo ficar histérica e gritar (talvez porque ela esteja a dormir)

Acabei de ser tia da Catarina. Há dias tããããooo felizes!

No Chimarrão

(Empregado aproxima-se de mim com a carne para me servir)

Empregado- Maminha?

Pólo Norte (olhando para as suas próprias maminhas para ver se alguma tinha saltado para fora do decote)- Maminha?

Empregado- Sim. Quer?

Pólo Norte (sorrindo)- Ah não! Já passei essa fase vai para 30 anos. Até já passei à fase das sopas e dos sólidos, prefiro carne mesmo...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

That's my girl!

MMS da Pólo Norte- Mãe, orgulha-te da tua filha! Guardaste o resultado do teste de gravidez, os cabelos resultantes da primeira ida ao cabeleireiro, as cadernetas com as notas da escola, os diplomas do Karaté, a faixa em papel higiénico a dizer "Miss Caloira", é altura de guardares a fotografia que se segue:

Tarte de limão com merengue

SMS da Mãe: "Está bonita, sim senhora mas... está comestível?"

domingo, 1 de agosto de 2010

Vale a pena ter um e-mail associado ao blog para receber bombons assim...


As imagens são retiradas do livro "Se eu fosse...nacionalidades" do Francisco José Viegas. 
E são cortesia da Maria Fonseca. Obrigada, "colega".

Top de profissões mais odiadas

Eu que me formei em Psicologia, uma profissão com um estigma para lá de positivo, altruísta, interessante e quase esotérico (mais fonfom e quiduxo que ser Psicóloga, só mesmo ser Bióloga Marinha e querer trabalhar com golfinhos) dou por mim a trabalhar em Recursos Humanos.
Ser Directora ou Técnica de Recursos Humanos é estar quase no topo da hierarquia dos "hate jobs". Ninguém se lembra que a Directora de R.H. é a porreira que é a porta de entrada das pessoas para dentro de uma empresa, que gere as suas carreiras, que faz a ponte entre a Administração e intercede pelos colaboradores, que lhes tenta sacar aumentos, potenciar formação. Nããã, isso são detalhes! A vaca da Directora de R.H. é, por uma questão de poupança cognitiva geral, a mula que despede.
Estando eu fartinha de achar que desempenho uma profissão detestável decido fazer aqui a lista de profissões realmente odiáveis para que passem a achar que ser Directora de Recursos Humanos é amoroso. Assim sendo:
- Inspectores de baixas médicas da Segurança Social;
- Bibliotecários que passam o dia a fazer" Shiiiiiuuu" face ao primeiro movimento de se ajeitar na cadeira que uma pessoa faça;
- Vendedores de cartões de crédito naquelas bancadas no meio dos corredores de shopping;
- Seguranças da Prosegur ou da Securitas em instituições públicas (ex: Centro de Emprego) que acham que desempenham funções para lá de "segurar";
- Nutricionistas quando estamos a fazer dieta e não emagrecemos 100 gramas e fazem um ar  de "Tss, tss, és mesmo anormal, pá!"
- Pessoas que fazem inquéritos dentro dos supermercados enquanto nós andamos a empurrar o carrinho e cheios de pressa;
- Esteticistas boazonas a quem temos que mostrar os pêlos à King Kong para nos fazerem a depilação enquanto elas têm um ar irrepreensível;
- Professores que ao 2º toque marcam logo falta e que nos arrancam o teste das mãos imediatamente ao toque de saída;
- Enfermeiros da medicina no trabalho que nos mandam despir o soutien para nos fazerem um electrocardiograma e ficam a babar-se a olhar para as nossas maminhas;
- Assistentes sociais (por si só);
...

(Lista em construção)

Ainda a respeito daquela história de eu ser a Miss Bean de Deus aqui no planeta Terra...

(Conversa divertida no chat do Facebook com ex-colega de liceu)

Ela- Éramos umas cromas. Os gajos metiam-se conosco só para pedir explicações...

Pólo Norte- Lembras-te do X.? O futebolista do Benfica?

Ela- Batia-me à porta de casa para pedir explicações de Biologia, Físico-Química, Ciências da Terra e da Vida... Pffff!

Pólo Norte- A mim também mas era de Português, Filosofia, Psicologia...

Ela- Era um esperto! Aproveitava o melhor de nós as duas.

Pólo Norte- Espera lá! Mas tu tinhas um fraquinho por ele?

Ela- Sim. Um fraquinho pequenino. Lol.

Pólo Norte. Eu tinha  uma atracção pelo Y. , tenho que te confessar...

(Enquanto isto, Pólo Norte lembra-se e abre a página do facebook do Y.
Último status actualizado:



Pólo Norte entra em apoplexia, e vasculha mais:


(Eu mereço?)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...