sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Prioridades

Estás doente e sozinha em casa.
Sentes-te praticamente a morrer.
Não tens forças para nada.
A tua mãe liga-te.
Percebe pela voz que estás doente.
Insiste que vai passar por tua casa para te ver.
Tu continuas doente e sem forças.
Só te apetece deixares-te ficar inerte e com cara de osga quase a morrer.
Mas levantas o rabo do sofá e desatas a arrumar a casa só para não teres que a ouvir.

Febre (literal) de quinta feira à noite

Estou doente. Passei a noite febril e sonhei que seria possível praticar o sexo lascivo com vozes. Fechar os olhos e pinar uma voz. E pinava com a voz dele.
E acordei prostradíssima e a perguntar a mim própria porque sou tão anormal que não posso sonhar com colinas e Primavera. Com sapatos ou vernizes? Ou até com frascos de Nutella?

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

O que tu querias sei eu...

O discurso do BILF 2010 aqui: não desejou paz no Mundo nem o fim da fome de cupcakes.
Ainda bem que virá em breve a edição 2011. ;)

domingo, 20 de fevereiro de 2011

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Febre de sábado à noite

Amigo: Tens programa para logo à noite?
Pólo Norte: Yep.
Amigo: Não queres vir jantar conosco?
Pólo Norte: Não dá mesmo: já tenho coisas combinadas.
Amigo: Então conta lá o que vais fazer?
Pólo Norte: Vou à Margem Sul arrear num tipo, depois vou jantar e ao teatro assistir a uma peça do Almeida Garret.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Ao telefone com o dono do teclado

Pólo Norte- Já arranjei o teu teclado...
Dono do teclado- Ah sim? Sobraram quantas teclas?
Pólo Norte- Tudo intacto, acreditas? Tudinho.
Dono do teclado- Tudo o quê? Os corações?
Pólo Norte- Não, idiota! As teclas.
Dono do teclado- Boa! Boa! Logo quero ver isso. Agora tenho que desligar, tá?
Pólo Norte- Tá. Beijinhos.
Dono do teclado- Beijinhos.

(quase a desligar-se a chamada)
Pólo Norte (voz dengosa)- Olhaaa...
Dono do teclado- Sim?
Pólo Norte- Não fumes enquanto trabalhas no computador, ok?

Agora que já aviei um freguês, vai seguir a marinha...

Ontem, passado quase um ano do concurso, lanchei com o BILF 2010.
Tipo simpático, esperto, bons dentes, recomendá-lo-ia a moçoilas livres e desimpedidas, que gostassem de ter uma casa de férias nas Caldas. Não testei a aplicabilidade da letra "F" da palavra BILF, garanto-vos. Mas se vocês votaram quem sou eu para duvidar? 
Portanto, aviado que está o freguês (já disse que tem bons dentes?), para a semana dar-se-á início à edição BILF 2011. É só o rapaz tirar uma foto do seu maravilhoso prémio que, em boa verdade, era polarmente fabuloso. Para a semana falamos.
Me aguarrrrdem.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A poção mágica de Quadripolarix

A puta da cola saiu com gasolina.

Palminhas para a Pólo Norte!

Lista de produtos químicos, naturais e assim-assim que não tiram a cola dos cabrões dos corações das teclas

Água da torneira.
Água destilada.
Alcóol.
Diluente.
Dimetilcetone* (mas branqueia os corações e as teclas que é um gosto...)
Pinça.
Rezas a todos os santos.
Promessas à Nossa Senhora de Fátima.
Éter.
Terebintina.
Betadine (mas tinge os corações ainda mais com a cor encarnada).
Cuspo.


(Valerá a pena tentar com sémen?)


(*É acetona mas foi para dar um ar de quem teve TLQ no Liceu...)

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Em boa verdade, aqui me confesso

Eu queria aprender castelhano não só mas também porque o empregado da caixa do restaurante do José Avillez, onde vou almoçar dia sim dia não, tem um sotaque maravilhoso. 
Fiquei a fantasiar que nas horas vagas, na certa, o senhor seria professor de tango na escola de dança ali ao lado e que um dia destes tomaria coragem e me inscreveria nas aulas de dança mas já a saber "hablar" com o senhor. Fui buscar os impressos para me inscrever na escola de Línguas ao lado do Ginásio e hoje descubro que o que eu preciso não é de aprender castelhano. É mesmo de ir ao otorrino...

NÃO É QUE O HOMEM É ITALIANO?

A CONHECER | Paolo Nutini

Requiem a um teclado


O antes...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Ups, I did it again

Ofereces-me um presente, levas-me a jantar, escreves-me um postal e eu chego a casa, enquanto tu te ausentas, improviso e colo coraçõezinhos nas teclas do teu pc para gozar com a efeméride.
Eu tentei ser querida, juro que tentei.
Não precisavas de ter feito aquela cara...
IA LÁ ADIVINHAR QUE A COLA ERA TÃO FORTE QUE QUANDO DESCOLASSES OS CORAÇÕEZINHOS VIESSEM AS TECLAS ATRÁS?

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O mundo divide-se entre... #18

... as pessoas que gostam da escrita da Margarida Rebelo Pinto e as que não gostam.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...