terça-feira, 19 de março de 2019

Dia do pai 2019


Tinha uns óculos grossos de massa. Um nariz de papagaio. Olhos pequeninos que tinham boca, só assim se explica que se risse com os olhos. 
Ria-se com o corpo todo, aliás, era feliz. 
Ensinou-me a bondade, a generosidade, a segurança de ser amada incondicionalmente, o orgulho nas raízes, o bom humor, histórias e o folclore do Mundo. Tocava realejo até eu reclamar muito e ninguém lhe tirava o comando da televisão da mão. Tinha cassetes de anedotas e do Mario Gil com a música dos caminhos de Portugal. Ensinou-me os truques da sueca, do dominó aos pontos e o que é um fora de jogo no futebol. Só não me ensinou a amar o Benfica mas divertia-se por eu ser do contra. Deu-me colo até ao fim dos seus dias quando era o seu corpo mingado que já cabia no meu regaço. Tomou conta de mim até ao fim. 
Amou-me sem medida até hoje porque o seu amor mora em mim para sempre.
 Feliz dia a todos os avôs que dão corpo e alma ao clichê de que ser avô é ser-se pai duas vezes. 
O meu foi-o uma: a vez da minha vida inteira

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...