terça-feira, 13 de janeiro de 2015

És o meu "para sempre"



Era Janeiro e estava frio. Tínhamos 18 anos e não queríamos saber das temperaturas. No terraço da faculdade sentámo-nos à volta da mesa de café. Tu desenhavas, eu fofocava com a Tânia (que será feito dela?) e, de repente, começaste a desenhar-me. Não sei como foi, foi demasiado rápido, mas consigo descrever aquele momento em câmara lenta, como se hoje fosse 13 de Janeiro de 1999, todos os contornos dos teus lábios a tocarem, pela primeira vez, nos meus. 
Nunca mais nos largámos. Mesmo quando nos largámos. Sei que tu compreendes bem. 
O tempo podia ter estragado tudo, bem que tentou, mas nós não deixámos porque somos do contra. Lembra-te que não tínhamos frio naquele primeiro 13 de Janeiro. O segredo do nosso amor nem é bem reinventarmo-nos todos os dias. É lembrarmo-nos sempre, dia após dia. do que nos fez apaixonarmo-nos um pelo outro: da tua sensibilidade, do meu sentido de humor, de nos rirmos das mesmas coisas, de apreciarmos os mesmos sítios e sabermos de cor as mesmas músicas, de não encontramos no Mundo companheiros de viagem mais compatíveis. E do que nos fez, dia após dia, renovar este amor: eu tratar de ti e tu de mim, eu puxar-te e dar-te incentivo quando tens receio de arriscar, tu puxares-me à terra sempre que começo com os meus delírios, eu a arrancar o carro em quinta, tu a verificares o espelho, o banco e o cinto antes de meteres a chave na ignição, os teus braços a levantarem o meu avô da cama articulada fazendo o meu lugar, substituindo a força de braços que eu não tenho, eu a atirar-me de dentes cerrados a tudo o que te aborrece, a tua serenidade, a minha energia, tu a cuidares de mim, sempre, eu a cuidar de ti, sempre. 
Não fomos felizes sempre, todos os dias, ao longo destes dezasseis anos. Mas tu ficaste, eu resgatei-te quando aqui não estavas, o oceano nunca foi capaz de nos separar, nem o tempo, nem ninguém. Porque eu sei que és tu o único que é capaz de me fazer feliz assim, até que a morte nos separe. 
Porque és o meu "para sempre". 

8 comentários:

disse...

Lindo!

Xica Maria disse...

Maravilhoso!

Bruno disse...

Está comprovado! O frio conserva :)
Felicidades.

follow me @ http://153040.blogspot.pt/

Maria disse...

Adorei... palavras que me fizeram sonhar e que me fizeram perguntar: Será que é possível...algum dia?

Filipa Silva disse...

lindo <3

Panda disse...

Awww, que bonito Pólo.

Cristina disse...

Lindo .... eu tb fiz 16 anos de amor no dia 10/01 .... Estes amores de Janeiro, no meio do frio .....

Neuza Martins disse...

"...os teus braços a levantarem o meu avô da cama articulada fazendo o meu lugar, substituindo a força de braços que eu não tenho..." Ursa maior pá!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...