terça-feira, 27 de maio de 2014

segunda-feira, 26 de maio de 2014

A VISITAR | Sever do Vouga

Este fim-de-semana, estive, provavelmente, num dos sítios mais bonitos que já visitei em toda a minha vida. 

E foi na capital do mirtilo, na companhia de uma pólete fabulosa e de um agro-beto do piorio, com um almoço de porco (eu a achar que era carne de porco à portuguesa ou assim e sai-me um porco no espeto) e de arroz de lampreia (de-li-ci-o-so!), doces de Aveiro a acompanhar o café no fim e pomada da boa (sim, sim, eu digo pomada, sou burgesa!), gente que diz "bom dia" a quem passa (mesmo que quem passe sejam dois desconhecidos com uma loirinha às cavalitas) e com uma pronúncia tão (do meu) Aveiro ali ao lado, que fomos- caraças!- fomos mesmo felizes!

Voltaremos. Muito, muito em breve. 





sexta-feira, 23 de maio de 2014

Ando uma blogger desnaturada: então não publiquei o discurso da vitória do BILF 2014?

"

diz que sou um bilf! o que dizer sobre isto...










Waka waka quadripolar



"O meu marido foi de viagem à África do Sul e o único souvenir que eu lhe pedi foi este. Joanesburgo está quadripolarizada!

Espero que conte para a Cruzada, que eu pedi-lhe imenso para que não se esquecesse ! : )



Um beijinho,
Pipa

Meu Querido Diário
meuqueridodiario.pt"

Obrigada, querida Pipa!

(imitar voz de Montserrat Caballe)



Ôbrigaaaaaaaada! Ôbrigaaaaaaaada!
Ôbrigaaaaaaaada!


(Barcelona quadripolarizada- tumbas!)

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Eu que nunca achei graça a sessões fotográficas de grávidas, repenso a minha posição...


Duarte quadripolarizado in-utero, dá direito a quadripolar honorário e vitalício!

Beijos Raquel, Raquelmen e Duarte (e um calduço à Olga, que alinha nesta doidices)

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Ah, sendo assim, fico muito mais descansada...

Cheia de cagufa, quis assegurar-me que estabelecia relação com o taxista do taxi com webcam dupla, naquela de criar empatia com um potencial criminoso para ele poder ter misericórdia da potencial vítima (eu). Pensei dizer-lhe que tinha a depilação por fazer, que é o maior turn off ever, mas depois senti-me ridícula. Comecei por falar do tempo. 
A conversa acabou assim:

"Eu sou proprietário do taxi, não é para ser gabarolas, mas é meu. Foi a única coisa que a minha ex-mulher não me tirou, de resto, levou-me tudo. Até uma casa no Algarve que eu gosto muito de praia, ali ao pé da Herdade dos Salgados, custou-me treze mil contos em 1993 mas ela não gostava do Algarve, dizia que não gostava de praia porque era gorda, e, enquanto eu não vendi a casa não descansou. Treze mil contos, dei entrada de cinco mil que tinha poupado de solteiro e o resto o banco emprestou-me, crédito bonificado, que eu tenho uma deficiência numa perna e tenho juros bonificados. Fiquei coxo de um acidente na guerra, não tenho o mesmo tempo de reacção, sabe? Por exemplo, se agora me aparecer um cão à frente e eu travar, coitadinho do animal, é atropelado de certeza, não vou a tempo, percebe? Mas dizia eu, a minha ex-mulher ficou-me com tudo, até com o dinheiro da venda da casa do Algarve. Sabe o que fez a seguir a nos divorciarmos? Emagreceu e cheguei-a a encontrar na praia, no Algarve, com o gajo com que está agora. Não é preciso ter vergonha na cara? Graças a Deus fiquei com o táxi..."

Entre um taxista violador e um coxo que não me vai travar a tempo se um camião TIR se meter à nossa frente, chego à conclusão que hoje o caranguejo deve estar em primeiro lugar na tabela da Maya: cheguei viva ao Saldanha. Ufa!

terça-feira, 13 de maio de 2014

Queima quadripolarizada!




"Olá Pólo,
Como não podia deixar de ser, quadripolarizamos a Queima das Fitas do Porto :)

Beijinho quadripolar das Ana's e da Filipa"




Beijinhos às cotovias mai lindas! Pólo Norte loves you all, riquezas de sua tia ursa!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Caía-me tão bem na fraqueza: candidato a BILF 5

"Tudo o que nos aconteceu, acontece ou acontecerá, na nossa vida, teve uma primeira vez. Disto não podemos fugir. Mas há umas que ficam melhor retidas na nossa mente do que outras. Possivelmente, ninguém se deve lembrar da primeira vez que comeu feijão com massa, que deu a primeira queda de bicicleta, que libertou a primeira flatulência silenciosa em público ou mesmo de quando se apaixonou a primeira vez. Ou mesmo que se lembrem, é uma coisa muito vaga, do género "Foi algures quando tinha 14 anos que fui visitar os meus avós ao alentejo, em agosto, que me deram a provar feijão com massa, e depois quando fui para a aldeia ter com os meus amigos de bicicleta caí dela abaixo. Veio uma menina ajudar-me, eu apaixonei-me logo e com a excitação libertei uma bufinha. Felizmente, ninguém ouviu, mas aquela relação estava destinada a dar merda.". Agora, há algo que fica sempre na mente de cada um de nós, aquilo que nos marcou de forma diferente, aquilo que mesmo após o fazermos vezes e vezes sem conta, não nos permite que seja esquecida: a primeira vez que fazemos sexo.

A maioria das pessoas lembra-se do ano, do mês, do dia, que foi após um jantar romântico e que depois se perderam no tempo e esqueceram o mundo. Eu vou mais longe. Para além de saber isto tudo, ainda sei o exato momento em que começou (às 23:35:10) e o exato momento em que terminou, 34 segundos depois.

Durante a minha adolescência nunca tive muito sucesso com as miudas. Enquanto os meus amigos tinham namoradas e iam para trás dos balneários da escola apalpar uns soutiens e trocar saliva, eu ficava no banco de cimento a tirar macacos do nariz e a jogar snake no meu Nokia 3310. Eles eram todos maiores do que eu, tinham mais conversa, mais lábia, vestiam-se melhor e eram mais giros. Eu contentava-me com olhar para as vidas deles e sonhar que um dia, também eu, fosse para trás do balneário. E, embora houvesse algumas miudas que até olhavam para mim, a verdade é que nunca para lá fui, nunca fui abordado para irmos conversar e quando vinham até mim, muitas vezes era apenas para perguntar se eu tinha o número de um amigo.

E foi numa noite em que menos esperava que, sem eu saber como, tinha uma gaja sentada ao meu colo e a tirar-me as calças com velocidade tal que me depilou as pernas das virilhas aos joelhos. Foi uma coisa tão rápida e inesperada que nem tive tempo de assimilar o que se estava a passar e quando me apercebi que aquele era o momento, já tinha tudo acabado. Eu fiquei feliz da vida; ela, nem por isso. Depois vieram outras, para as quais me preparei melhor em todos os aspetos - conversa, toque, carinho, performance - e, com o tempo, fui melhorando. Posso dizer com orgulho que hoje, passados 14 anos da minha primeira vez, se encontrasse a miuda que fez de mim um homem, a faria gritar, pelo menos, mais  um minuto e meio!

Isto tudo para o quê? Porque, tal como a minha primeira vez sexual, não vou esquecer a minha primeira nomeção para BILF. E esta nomeação é em tudo parecida com aquela linda noite. Sei exatamente onde estava e o preciso momento em que aconteceu: estava no cinema, a ver uma antestreia de um filme com a Scarlett Johansson, e eram 21:26:14, do dia 6 de Maio de 2014! Depois, olho para a lista e não consigo de a comparar com a minha adolescência. Todos os que lá estão são maiores do que eu, mais conhecidos do que eu, escrevem melhor do que eu, movem pequenas legiões de mulheres que os queriam trancar num quarto e, ao contrário se fosse comigo, não se queixariam se fossem apenas 32 segundos. No entanto, existem pessoas que já votaram em mim, que me olharam e até me acharam alguma piada. Possivelmente não viriam falar comigo, não me levariam para trás dos balneários, mas há aquelas mulheres que gostam de um homem com cara de cachorrinho triste e abandonado.

E eu sei que não tenho hipóteses. Como disse, não tenho o que eles têm, não tenho a técnica de escrita necessária para levar as mulheres a apertar as perninhas enquanto me leem, não viajo pelo mundo, não leio livros de autores de renome e muito menos troco e-mails com esses mesmos autores. Sou apenas um tipo com bigode e barba grande, que diz uma tontices e algumas pessoas acham piada. De qualquer forma, não se inibam de votar em mim, ou mesmo que não o façam, estão todas(os) convidadas(os) a fazerem-me companhia no meu banco de cimento."

Do Mustache  #jácomipiorenãomefezazia

Caía-me tão bem na fraqueza: candidato a BILF 2

"Mais um ano, mais uma voltinha, mais uma viagem. Como não quero ficar, pela 198018102983098 seguida em 2º lugar, é favor votarem em mim. Como? Indo ao blog da Ursa e votarem em Pedro (We'll Always Have Paris). Sem cartões, sem quaisquer complicações. Não sei como é que ainda não votaram. O que se ganha? O meu apreço por vós. Vá, do que estão à espera, para votarem e divulgarem nos vossos blogs e nos vossos contactos de Facebook, hein?" 

 Do (Meu) Pedro  #jácomipiorenãomefezazia
(a campanha é mais renhida no facebook do moço: aqui)

Caía-me tão bem na fraqueza: candidato a BILF 1

"

HÁ QUEM DIGA QUE ESTE GAJO É UM BILF


"No sexo não gosto de rodeios. E portanto, indo directo ao assunto, estou entre os nomeados BILF awards 2014. Alguns e algumas já devem saber o que é. Para quem não sabe, é um concurso levado a cabo pelo blog Quadripolaridades e que consiste nas pessoas votarem num blogger masculino como BILF do ano. Blogger I'd Like to Fuck. BILF. É uma honra porra. Saber que estou entre os principais 13 bloggers do país que alguém gostaria de pôr as mãos em cima para o deboche é de facto uma honra. Principalmente quando tenho um "blog de pai" com um nome como "Pés no Sofá" a concorrer com colossos bloggers como o Pulha Garcia, o Patife, o Menino da sua Mãe, o Pedro do We'll Always Have Paris, o Factos de Treino e oHomem Sem Blogue entre outros.

Este blog está longe de se bater com os mais sacanas. Não sou anónimo. Portanto não tenho aquele piquinho de mistério a dar largas à imaginação. Nem sou especialista em contos softcore nem hardcore. Quem vem aqui sabe para o que vem. Sabe como sou e sabe que vou escrever sobre a minha vida como pai. Às vezes à beira do sentimento, outras vezes à beira da insanidade. Um ambiente pouco propício a deambulações sacanas. Por isso é que me sinto honrado. Porque ainda assim, sou um BILF. Cum caraças. BILF.

E como nomeado a BILF, gostaria desde já fazer o meu discurso de agradecimento:

Queria agradecer em primeiro lugar à Deus e à minha família por todo o apoio. À Deus porque é deles o meu chapéu da sorte e que me dá aquele charme irresitível. À minha família porque, enfim, temos que ser uns pros outros, mesmo em votações para uns BILF awards (desculpa mãe fazer-te passar vergonha). Queria também agradecer a todas as pessoas que votaram em mim. Claramente gente de bom gosto. E quero agradecer à minha mulher sem a qual nada disto seria possível.
Não queria deixar também de congratular todos os nomeados. Todos eles, uns mais que outros, blogs que leio e visito. Todos eles merecedores sem dúvida das nomeações. Boa sorte para a 2ª ronda, que eu entretanto estou em 6º lugar e já não me safo. Na votação. Porque no resto vou-me safar e à grande. E não vai ser na despensa porque o puto vai para casa da avó."

Do "Pés no Sofá" #jácomipiorenãomefezazia

A PROVAR | Bolo de bolacha quadripolar

 Eu é mais salgados (mentira, não tenho jeito para cozinhar nada mesmo...)

A ideia do World Baking Day é mostrar que qualquer ave rara ou ursa do mau pêlo consegue fazer um bolo. Para provar isso o ano passado convidaram-me para fazer um bolo e foi assim:


 Este ano, acharam que a humilhação aventura não tinha chegado e vai de me convidar novamente, sob o mote da campanha lançada pela Vaqueiro, patrocinadora do projecto, intitulada " Faça mais um bolo". 
Posto isto, no dia 18 de Maio, dia do World Baking Day, irei presentar os leitores deste ilustre blog com a confecção de mais um bolo (aceitam-se sugestões!). Porque vocês são uns queridos e não viram a cara à luta (mesmo que a luta seja minha) estão todos intimados convidados e fazerem-me companhia e a mostrarem-me os vossos bolos nesse dia, partilhando-as nas vossas páginas de facebook e na página do blog
Deixem-se de conversas: se eu sou capaz, qualquer pessoa consegue fazê-lo com uma perna às costas, sim?

Mekié: conto convosco?


segunda-feira, 5 de maio de 2014

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...