segunda-feira, 25 de julho de 2011

sábado, 23 de julho de 2011

quinta-feira, 21 de julho de 2011

O Mundo divide-se entre... #40

Os homens que tentam acertar na mosquinha preta pintada no urinol e os que não.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

terça-feira, 19 de julho de 2011

PROGRAMA QUADRIPOLAR | MADRID

  • Reservar a viagem com antecedência mínima de duas semanas se se estiver em contenção de despesas. A Easyjet pratica preços simpáticos e voa de Lisboa e a Ryanair também consegue ser baratinha e tem partidas de Faro/Porto. A TAP nunca desilude, já se sabe, embora os preços sejam menos simpáticos.
  • Se se viajar em low-cost, atenção se não se quer pagar taxas-extra de bagagem, que é o que acontece se se despachar malas de porão: a Easyjet tem umas formas perto da porta de embarque onde a bagagem de mão deve encaixar, sendo que se pode apenas levar apenas uma peça de bagagem de mão para a cabine. As dimensões máximas são 56 x 45 x 25 cm. As carteiras de mão, as pastas, os computadores portáteis e as respectivas malas são todas contabilizadas como uma peça, portanto, se, por exemplo, tiver uma carteira de mão e uma mala de portátil, poderá considerar colocar uma dentro da outra. No caso da Ryanair, a estas exigências ainda acresce a obrigatoriedade do peso máximo da bagagem ser de 10 Kg.
  • No Aeroporto de Barajas o metro apanha-se no Terminal 2. Comprem um bilhete de 10 viagens porque vao utilizá-las todas de certeza (o custo é de, aproximadamente, 10 €). Se não gastarem as viagens todas, a máquina devolve o dinheiro. Não se esqueçam de sacar um mapa do metro.
  • Se querem visitar museus e, mais uma vez apertando o cinto, aqui ficam as sugestões (na lógica do fim-de-semana, aconselho dois museus num dia, preferencialmente o Prado e o Reina Sofia):
Prado
Bom para quem gosta de pintura do "intigamente" e para se fazer chalaças do género "Nunca fiz uma cirurgia mas já fui ó Prado".
Anda-se imenso e vêem-se 500 pinturas de Jesus Cristo, ora deitado ora estendido. O ideal, quanto a mim, é agarrar-se no mapinha e ir-se directamente espreitar as "master-pieces" do Museu.
A loja do Museu não é nada de especial (ao contrário da loja do Reina Sofia) mas os guapos que servem na cafetaria são bem giros.
Não se pode tirar mesmo fotografias (nem sem flash).
Entrada grátis:
Segunda a sábado das 18h00 às 20.00
Domingo das 17.00 às 20.00

Reina Sofia
Bom para quem gosta de arte moderna e novas interpretações artísticas.
Cuidado se levarem saias curtas que os elevadores panorâmicos podem ser mesmo panorâmicos.
Pode-se tirar fotografias sem flash, excepto ao Guernica, vá-se lá saber porquê, afinal a arte tem hierarquias.
Há duas espanholas raivosas a guardarem o Guernica que rosnam se vêem uma máquina fotográfica apontada. A questão é que toda a gente se faz de parva e dispara na mesma, naquela de "jo soy muy radical e tirei un retratito ao Guernica".
Fixe, fixe, é detectarem um guia português e colarem-se ao grupo. Ainda que seja um grupo do Inatel (don't ask).
Os jardins interiores do Museu são simpáticos e têm uma cafetaria com uns queques bons  para se nos apetecer descansar um bocadinho.
A loja do Museu é fabulosa e têm imensos souvenirs à escolha mas, o best of, ainda vem a ser a livraria, localizada junto a uma das saídas do Museu. Enjoy.
Entrada grátis:
Sábado das 14.30 às 21.00
Domingo das 10h00 às 14h00

Palácio da Sofia e do João Carlos
Não vi. Se o Filipe ainda fosse solteiro ainda me tinha atrevido, assim co´m'ássim deixei-me ficar sugadita.
Entrada grátis:
Quartas e quintas para cidadãos da EU das 17.00 às 20.00

Museu Thyssen-Bornemisza
É a pagar, não há como dar a volta.

Aviso: os que são grátis obrigam, ainda assim, a que se levantem os bilhetes na respectiva bilheteira, ok?
  • Se fizer muito calor a seguir ao almoço vão até ao Parque do Retiro. Não se excitem com os Mickeys que andam por lá travestidos porque vos sacam uma moeda se vos apertarem só a mão. Há um lago artificial grande mas a água está porca como tudo e andar de barco a remos também pode ser uma sugestão (não para mim. que não me apetece torrar a moleirinha enquanto ando de barco em águas badalhocas).  O ideal é deitarem-se na relva à sombrinha perto de um dos músicos que por lá tocam (é importante escolherem bem o músico que há uns que têm uma boa voz para escreverem à máquina, tá?)
  • A Estação Atocha também é um bom spot, até porque fica perto dos museus que vos recomendei. Lá dentro há uma espécie de Jardim de Inverno. Percorram-no e, lá ao fundo, verão imensas tartarugas (segundo me afiançaram). Eu não cheguei a ver porque fiz um desvio para tomar uma zurrapa um café e  ir à farmácia porque o dedo do pé quinado estava a dar de si e quem estava a virar tartaruga a andar era eu. Prioridades... Ah, há lá uma loja que vende aquelas pulseiras de croché dos decenários ou lá o que é, a dois euros. Depois não digam que a Pólo não é amiga, ó velhacas!
  • O Mercado de San Miguel é imperdível. O conceito é muito giro e podem provar iguarias mil num espaço concentrado de quiosques. Difícil é encontrar mesa mas, se fizerem um ar feroz e se aproximarem de uma mesa ocupada, podem conseguir pressionar as pessoas que lá estão a sentirem-se incomodadas e a cederem-vos lugar. Palavra de ursa.
  • O Rastro é a feira de Carcavelos misturada coma  Feira da Ladra lá do sítio. Acontece ao domingo de manhã e compram-se coisas giras e baratas. Para quem gosta de calor humano, pechinchas e confusão, recomendo. Pólo likes.
  • Bairros a visitar: Chueca (bairro gay e alternativo), Lavapiés (bairro multicultural e o meu favorito), Ortega y Gasset (para as fashion bloggers: Pradas, Channeles, Xixi Shoos…), Latina (bares).
  • Outros "must go": Plaza de España, Plaza Mayor, Gran Via. Sol (evitem tirar fotografias com um barrigudo vestido de homem aranha que por lá anda. É português e mal educado e só não levou com um pirete porque eu tinha o dedo do pé partido e não seria muito veloz a fugir...Se forem meus amigos gritem-lhe um "o homem aranha é boi". Obrigadinha.)
  • Se forem nesta altura estejam preparados para muito calor de dia e de boite e uma praga de "cucarachas". São pequenas e não vooam (são umas chicas ao pé das baratas dos Açores) mas, para almas sensíveis, é capaz de fazer alguma confusão. Not me.
  • As espanholas são boas. Boas, cuidadas e muito bem vestidas. Ponto. Por isso, minhas amigas, ou têm uma boa auto-estima ou ir-se-ão sentir miseráveis.
  • Madrid, como aliás qualquer outra cidade, visita-se melhor na companhia de alguém que lá viva. Atrevam-se a conhecer gente nova. Ainda que sejam Jibóias Cegas (e giras).
(O roteiro gastronómico segue dentro de momentos)


(*a.k.a. "Low Cost")

Presentes de aniversário # 2


Sai uma Kima de maracujá "igualinha" para a mesa da Pólo!

(Obrigada Almofariza e Sylvim!)

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Porque hoje é dia 13...

O meu Iphone não colabora com a miséria que é a minha vida

Segunda-feira fui a uma consulta de ortopedia no CMR Alcoitão (sim, o dedo do pé partido não foi ao lugar). 
Enquanto aguardava pela minha vez aproveitei para brincar no Iphone: actualizar Facebook, ver blog, enviar e-mails. 
Uma das aplicações que experimentei foi o localizador, naquela de actualizar o meu status do FB a dizer que encontrava no Alcoitão, para dar um ar de drama-queen, estou tão doente, quase que paraplégica à custa da porra de um dedo mindinho partido. 
Acontece que a médica me chamou enquanto eu estava a actualizar o status e ao lado do hospital de Alcoitão fica:

Desliguei o som do bicho para entrar na consulta mas, finda a mesma, fui trabalhar esquecendo-me de voltar a colocar som.

Tinha 13 chamadas perdidas de toda a gente e mais um par de botas. 

terça-feira, 12 de julho de 2011

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Os cuidados de beleza da Pólo Norte (repost)

De manhã, sempre que pago a conta do gás natural, lavo a cara com água quentinha.
Se está muito frio, e falta o gás, molho as pontas dos dedos indicadores e passo os cantos dos olhos e as pestanas por água. O importante é retirar as remelas.
Depois ponho creme nas fuças. O meu segredo é o caríssimo creme "Nivea". Mas a argamassa do boião azul de metal que eu cá não gosto de modernices.
Para disfarçar as olheiras uso óculos de sol.
Tiro a cera dos ouvidos com os maravilhosos cotonetes da marca "Continente".
Tiro o buço ocasionalmente com aquelas bandas que se esfregam nas palmas das mãos e não me queixo. As melhores são as da "Lycia".
Se tiver imperfeições na pele- tipo borbulhas que nem crateras lunares- espeto-lhes "Bacitracina", a pomadinha milagrosa que custa 3 euros e qualquer coisa.
Para os pontos negros uso os dedos para os espremer e depois cubro o buraco que fica com "Halibut".
Depois escovo o cabelo com uma escova de pontas de metal espectacularmente normal. Se o cabelo fica indomável prendo-o num rabo de cavalo.
Para o corpo Nívea mais uma vez. Ou, em alternativa, o imperdível "Óleo Johnson".
Para os cuidados das mãos e dos pés o priceless "Creme Barral" é o mais aconselhável. Para estrias há o imprescindível "Óleo de amêndoas doces".
Para o rabinho só pó-de-talco. Noutras ocasiões "Vaselina". Sou exigente. Gosto do melhor.


Nota- Um dia destes perco a cabeça e arrisco numa "Água das Rosas". Alguém já experimentou? Opiniões? Contem-me tudo, não me escondam nada...

Não há coincidências

Quando o Prezado desenhou o retrato da Pólo Norte a pelagem castanha intrigou algumas pessoas. Mas...os ursos polares não são brancos?

Tenho-vos a dizer que o meu amigo está muito, muito à frente.

(Obrigada pela informação Nemoluso)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Eu vivia na escuridão

Até há cinco minutos eu acreditava que havia uma série de lésbicas corajosas na blogosfera.

Sinto-me mais aliviada.

Amigos dos meus amigos meus amigos serão? Não no Facebook, please.

Tenho 58 convites de amigos dos meus amigos em vigésimo grau pendentes no facebook.
No Facebook, a máxima "Amigos dos meus amigos meus amigos serão" não se aplica, tá?
Mais, é um bocado estranho que as amigas dos meus amigos não queiram ser minhas amigas do facebook também.
Portanto, rapazolas, já paravam de enviar os ditos convites, boa? Agradecida.

sábado, 2 de julho de 2011

"Qual a sua melhor qualidade?"- pergunta nº 864 no "Grande Livro de Perguntas da treta para se fazer em entrevistas de recrutamento e selecção"

"Eu sou muito igual a mim mesmo". Ah, olha que esperteza saloia! Já eu sou muito diferente de mim mesma. Aliás, só medianamente igual a mim mesma. Um bocadinho igual a mim própria, sou um cheirinho de mim. Um xiripiti de moi même.
Pois.


sexta-feira, 1 de julho de 2011

Bear or not to bear

Olha que coisa mais linda.  :)))

A Chegada à Ursa


"Hoje levei a minha sobrinha até ao Cabo da Roca, sempre que lá vou lembro-me da Pólo Norte, tudo por causa da placa para a Praia da Ursa, hoje parei o carro e tirei uma foto à placa!"

A Sofia foi a primeira a chegar à Ursa. Um feito comparável apenas à chegada à Lua.

No fundo, "um pequeno passo para a Sofia mas um grande passo para a Blogosfera". 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...