sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Morra a gata. Morra. Pim.

Hoje foi o dia em que soube que se quiser desactivar o airbag do Smart tenho que adquirir uma cadeirinha da marca. Isto seria tudo lindo e maravlihoso se não tivesse já comprado um carrinho trio que inclui o ovo que, aparentemente, serve para todos os carros. Excepto os da Mercedes. 
Fodida Furiosa com a coisa lá fui saber o preço da cadeirinha Smart que sou obrigada a comprar se quiser transportar a criança. 350 euros. Assim, 70 biscas, à antiga. Praguejei muito e adiei a compra. (Dará para  encaixar  miúda no porta bagagens?)
Decidi aliviar a frustração procurando aqueles estores com ventosas para tapar o sol e pespegar no vidro de carro de Mámen. Ainda fodida com a história do Smart Ainda frustrada com a história do Smart não me contive quando só encontrei estores cheios de bonecadas, 99 % dos quais em que a protagonista é... a Hello Kitty (estou a cuspir no chão neste momento depois de ter escrito estas duas palavrinhas).
A partir de agora serei conhecida no Toys R' Us do Cascaishoping como a "maluca que gritou: Morra a Gata. Morra. Pim!"
Pólo Norte- muito gosto e puta que pariu este dia. 

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Quadripolarize a sua praia- Praia de Miramar




"Olá querida Ursa,

Depois de ter visto no domingo no facebook o desafio da quadripolarização da praia, hoje lembrei-me disso e toca a quadripolarizar a minha...
Ou isso, ou então, como manter um puto de 7 anos ocupado enquanto não pode ir para a água...
A praia quadripolarizada foi a praia de Miramar em VNGaia.
Espero que tenhas gostado.

Beijinhos

Su"

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O plantel do Estoril-Praia que se ponha a pau ou ainda bem que acabou a volta à França em bicicleta

Hoje estacionei o carro em Cascais. Paguei parquímetro e fui à minha vida. No regresso, ali estava ele, o belo do carro quinado no pára-choques.Pensei logo para mim que algum filho da puta me tinha batido e fugido mas eis quando vejo o carro estacionado ao lado com a amolgadela respectiva. 
Ok, o cabrão bateu e estacionou, desprezando a esfoladela que tinha dado no meu. Nem um bilhete, nada. Decidi esperar que o condutor voltasse ao carro. Esperei até ao final da hora de vigência do bilhete do parquímetro. Nada. Eis que chega uma senhora que tinha estacionado perto de nós e se oferece como testemunha, confirmando que assistiu ao "xoxo" e que o homem (só podia ser gajo) bateu, desprezou mesmo a batida e foi à vidinha dele. Acrescentou que o mesmo envergava uma t-shirt amarela. UI, O QUE ELA ME FOI DIZER...
A partir daí foi o descalabro: interpelei todos os homens de camisola amarela que por mim passaram (e não foram assim tão poucos, credo. O amarelo esta na moda, é?) Mámen dizia-me que estava com um semblante tão desfigurado que mesmo que o condutor se aproximasse, assim que eu o interpelasse, ele não acusaria a propriedade do carro e preferia ir a pé para casa. 
Duas horas depois desisti. Assim que vi o comboio ali na estação e Mámen, armado em espirituoso, me disse "olha, amarelo!" e eu desatei a fitar o trem, tipo touro a mirar pano vermelho, achei que já me estava a passar mesmo. Para além do mais, era hora do banho da miúda e havia outro "amarelo" para limpar. Deixei bilhete entalado no pára-brisa do carro com o meu contacto mas, até agora, nada. 
Fui mais tarde fazer participação na brigada de trânsito. Amanha vou à seguradora. 
Mas amanhã, pelo sim pelo não, evitem vestir amarelo. 

La famiglia e heranças surreais

Aquilo não era um candeeiro. Era O CANDEEIRO. Jazia na casa da minha tia-avó que nos visitava todos os Agostos, depois de um ano inteiro emigrada em Londres. 
A minha tia-avó era uma das minhas pessoas favoritas em criança. Primeiro, porque sacava notas amachucadas escondidas no soutien para mas dar às escondida do meu tio. Depois, porque cedia aos meus caprichos mais extravagantes de mini-diva, como naquele Natal de 1988, em que me ofereceu um casaco de peles verdadeiras. Que a minha mãe- essa grande desmancha-prazeres- só permitiu que visse a luz do dia no Carnaval, a propósito de uma máscara de viúva Porcina. E em terceiro lugar, por causa dO CANDEEIRO. 
O candeeiro era, aos olhos de uma criança, um objecto fascinante. Tinha uma mulher nua no meio que, iluminada, fazia chorar a gaiola onde estava encarcerada. Uma visão romântica da luminária, bem sei. Sempre que chegava a casa da tia ia a correr para a sala, sentava-me no sofá ao lado da mesinha onde repousava o candeeiro, ligava-o e ficava largos minutos a contemplá-lo.
Hoje foi o "welcome lunch" de família da Ana.  Prendas de uns e de outros para a miúda, para mim, para mámen. E, depois de um discurso da minha tia sobre a minha infância, ali estava ele, herança quadripolar. 
Apresento-vos a nova peça de design vintage, da categoria "tão-mau -que-passa-a-ser-bom-onde-é-que-vou-enfiar-este-trambolho?", que mora cá em casa- O CANDEEIRO:



(Se fizerem questão filmo O CANDEEIRO em plena actuação com as suas lágrimas de óleo. É pedirem!)


domingo, 26 de agosto de 2012

Quadripolarize a sua praia- La plage d'argent


"Bom-dia, alegria!
Na saga da quadripolarização das praias, porquê pensar pequenino? Porquê quadripolarizar as nossas praias quando a Ursa pode governar o mundo balnear do planeta, pá?
A Ursa esteve em Porquerolles (escrevi mal na areia, mas mal tinha espaço para escrever tamanho era o número de gente a tostar ao sol), mais concretamente na La plage d'argent, coisa boa portanto, atendendo a que estamos em crise no nosso país. Peço desculpa pela qualidade não ser melhor, mas os franciús estavam todos a ocupar o lugar e ficaram curiosos pela única gaja de fato de banho (aqui a burra da je) andar a escrever na areia e a tirar fotografias.
Um bjim para ti e para a tua prole,

domingo, 19 de agosto de 2012

Quadripolarize a sua praia- Praia do Ancão

Solidários com o facto da Pólo Norte ainda não ter retirado os agrafos daquela que foi, em tempos, a sua barriga e é hoje uma coisa mal engembrada que não se pode passear, por enquanto, em bikini, os queridos quadripolares iniciaram o movimento "Quadripolarize a sua praia!".
E, que comece o regabofe:


"Olá!
Botoxland quadripolarizada!
Beijinhos da Storyteller e da Mini-Storyteller (sombra)"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...