segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Como um algarvio engana uma lisboeta garganeira

Algarvio: "Ah e tal, sugiro que comas xerém, é típico daqui e é bem bom!"

Lisboeta com a mania que tem mente aberta em termos gastronómicos e nem pensa em perguntar do que se trata: "Venha o xerém!!"

30 minutos depois do prato estar na mesa, comida enrolada num bolo dentro da boca, cara de pescada enjoada e garfo a espalhar a mistela no prato. 

Algarvios: ide-vos foder!

sábado, 18 de janeiro de 2014

Europa Central quadripolarizada!


"Olá PN
Quando disseste que te faltava a Polónia, fiz logo o meu namorado (o Rui) tratar do assunto, já que ele está a morar temporariamente lá. Enfim, é um país muito injusto para se ter o namorado, dado que as mulheres são todas naturalmente loiras, de olhos azuis e altas comó diabo, mas pronto, pelo menos mais um bocadinho do mundo está Quadripolarizado, haja alguma vantagem. :)

Beijinhos "

Obrigada, querida Eva Luna! Toda a gente sabe que os homens casam é com as morenas, pá! :P 

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O elevador do demo

Tive uma reunião de trabalho num edifício antigo ali no Saldanha. Eu não tenho claustrofobia nem vertigens nem qualquer tipo de fobia para além de fobia a gente parva, pelo que, assim que me deparei com um elevador daqueles antigos, com aquela cancela, nem intelectualizei. 
Acho que fui meiga na forma como fechei a cancela de fora (o elevador tinha duas) e logo de seguida carreguei no botão para o quinto piso. O elavador subiu um patamar e ... meio. Deu-lhe um tilt qualquer e ficou encravado entre o primeiro e o segundo piso e eu fiquei estarrecida. 
Primeiro pensei racionalmente: vou tocar aqui no botão de alarme e alguém vir-me-á acudir. O elevador vintage não tinha botão de alarme. Segundo pensamento: vou dar aqui uns saltinhos a ver se ele desce para o primeiro piso e eu consigo sair pela porta. Primeiro salto e entrei em pânico que elevadores vintage aos solavancos entre dois pisos não é uma cena nice. Depois pensei: vou pedir ajuda. Estive ali uns dois minutos a pensar como se pede ajuda sem se parecer histérico (e eu já estava). Veio-me logo à cabeça os filmes hollywoodescos e disse baixinho uma vez "esse ó esse" mas soou-me mal. Repeti mais duas vezes mais alto e senti-me ridícula. Tentei um educado "Alguém me ajuda? Helllloooo?" mas todas as portas do prédio estavam fechadas com as suas actividades a decorrerem lá dentro e ninguém me ouvia. 
Comecei a transpirar e a pensar na minha filha que ia ficar orfã se o elevador caísse no fosso e eu quinasse. Comecei MESMO a ficar aflita. Larguei um "Ajuuuuuuudem-me!" e um "Sooooooccccoooorrrroooo+" e, mais uma vez e outra, senti-me ridícula. Comecei a ficar com lágrimas nos olhos a pensar quanto tempo ia ali ficar até vir alguém e perceber que eu estava presa. E se, agora com a mania do exercício com que os portugueses andam, toda a gente subisse pelas escadas e não se lhes decorresse que o elevador estava encravado? Comecei a dizer asneiras baixinho mais para desabafar que para ser ouvida.
Ouvi finalmente, a porta da rua abrir-se e larguei numa gritaria sem fim a ganir tudo o que me vinha à cabeça: "Socorro, ajudem-me, acudam-me, estou presa, help, esse ó esse". Lá me deram instruções de como deveria mexer na cancela de forma a trancá-la convenientemente e só depois o elevador começou a descer. 
No meio minuto que demorou esta operação e a minha descida de patamar e meio para o rés-do-chão do prédio fui a rezar para que não fosse o meu cliente e que não me tivesse ouvido a praguejar já que do ar descabelado não me ia livrar. Era, claro, que Deus quando inventou a lei de Murphy dedicou-a a mim. 
Fiz um sorriso amarelo, dei um ar (mais ou menos) controlado, larguei uma piada e subi a pé uns 23252728 degraus até ao quinto piso. E ainda agora estou a a pensar na dificuldade em se encontrar uma interjeição de pedido de ajuda com o mínimo de dignidade. 
É que "ésse ó ésse" soa mesmo, mesmo mal. Para a próxima grito "Ó da guarda!". Alguma sugestão?

sábado, 4 de janeiro de 2014

Monstro quadripolarizado? Checked.




"Olá Pólo Norte! 

Tall como tinha prometido há já algum tempo, cá vai a quadripolarização da Escócia :) Foi tirada no Loch Ness e em Edimburgo. 
 Beijinhos. Zozô "

Obrigada, Zozô! A Escócia foi o primeiro sítio quadripolarizado ever e é tão bom este regresso!
Beijinhos

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

À atenção do sr. Ramazotti que trabalha no Staples de Cascais

... sim eu sei que mal botei os olhos na plaquinha com o seu nome não me contive e trauteei a música do Eros mas também não era preciso ter ficado com aquela cara de poucos amigos por me ouvir a falar com um tom fanhoso e anasalado.



Estou MESMO constipada, sim?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...